sábado, 28 de outubro de 2017

Em Petrolina, encontro trata de desenvolvimento e incentivos econômicos para o Nordeste


Fotos: Divulgação

O Nordeste é a região com a segunda maior população brasileira e mesmo assim é responsável por apenas 13,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Buscando analisar esse cenário, foi realizado nesta quinta-feira (27), no auditório do SENAI em Petrolina, o sétimo ‘Roadshow Investimento e Desenvolvimento do Nordeste’, evento técnico promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), Associação Nordeste Forte e Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e que reuniu autoridades e empresários especializados em desenvolvimento econômico, incentivos fiscais e promoção às exportações.

Já no começo do encontro foi possível identificar alguns fatores, que, segundo o superintende da Sudene, Marcelo Neves, são “entreves para o desenvolvimento nordestino”. A região tem 16,1% do analfabetismo brasileiro, quase 50% de empregos não registrados e 81% das pessoas mais pobres do país. “Não tenho dúvidas que tudo isso impacta na nossa produtividade”, disse ele, que lembrou a finalidade da Sudene.

“O Nordeste precisa de incentivos públicos diferenciados, uma política e um olhar federal diferenciados e necessita de um instrumento que garanta isso. É a Sudene que busca executar esses instrumentos a partir de ações orçamentárias, investimentos e incentivos”, ressaltou Neves.


Para o presidente da FIEPE, Ricardo Essinger, os inventivos fiscais dos estados e União são “extremamente relevantes para o desenvolvimento do Nordeste”. “Foram os investimentos que deram incentivos para nossa região sair da condição de exportadora de pau-de-arara para produtora agrícola, industrial e de bens e serviços”. Essinger ainda salientou. “Só que ainda precisamos cobrar de nossa classe política um engajamento maior para evitarmos que o desenvolvimento do Nordeste esbarre na burocracia, nos fazendo voltar ao que era há 50 anos”.

Financiamento e exportações

Ainda durante o Roadshow, os representantes do Banco do Nordeste, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) apresentaram linhas de financiamento, áreas de atuação e suas agendas de atração de investimento e promoção às exportações nordestinas.

De acordo com o prefeito Miguel Coelho, a realização do evento em Petrolina foi uma oportunidade para que os empresários tivessem contato com as mentes nacionais que pensam algumas das políticas públicas para a região. “As pessoas que podem ajudar a resolver os entraves econômicos estão hoje aqui, e devemos aproveitar a chance para apresentar as demandas, falar das dificuldades e dos problemas e buscar soluções”, concluiu.

O evento também contou com as presenças do deputado federal, Guilherme Coelho, do gerente regional do Banco do Nordeste (BNB), Tomé Neto, entre outras autoridades; e teve o apoio da Valexport e Apex-Brasil.

CLAS Comunicação & Marketing


0 comentários:

Postar um comentário