sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Concurso dos Correios tem 88 vagas de níveis médio e superior


Os Correios divulgaram nesta quinta-feira (5) edital de concurso público para 88 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio/ técnico e superior. Os salários vão de R$ 1.876,43 a R$ 4.903,05. O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) é a organizadora responsável pela seleção.

No site da organizadora é possível ver o edital. Acesse aqui.

Os cargos de nível superior são para enfermeiro do trabalho júnior, engenheiro de segurança do trabalho e médico do trabalho júnior.

As vagas de nível médio são para auxiliar de enfermagem do trabalho e técnico de segurança do trabalho.

Do total das oportunidades, 10% são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para negros.

As inscrições devem ser feitas de 9 a 20 de outubro pelo site www.iades.com.br. A taxa é de R$ 50 para nível médio e R$ 70 para nível superior.

As oportunidades são para Brasília, Rio Branco, Maceió, Manaus, Macapá, Salvador, Fortaleza, Vitória, Goiânia, São Luís, Belo Horizonte, Campo Grande, Belém, João Pessoa, Recife, Teresina, Curitiba, Rio de Janeiro, Natal, Porto Velho, Boa Vista, Porto Alegre, São José (SC), Aracaju, Bauru (SP), São Paulo e Palmas. Não há vagas para o estado do Mato Grosso.

A prova está prevista para o dia 26 de novembro, no turno da tarde, e terão duração de quatro horas.

Segundo os Correios, a seleção tem como objetivo repor o quadro de profissionais técnico-especializados, em cumprimento às exigências de norma regulamentadora do Ministério do Trabalho. Essa norma estabelece, dentre outros critérios, a exigência legal mínima de um quantitativo de cargos para compor o SESMT (Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho) da empresa.

Greve

Os Correios estão em greve desde o dia 20 de setembro. Na quarta-feira (4), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) apresentou proposta de acordo coletivo para os funcionários. Os Correios informaram que aceitaram a proposta e que aguardam a decisão dos trabalhadores sobre o assunto.

As federações que representam os trabalhadores dos Correios terão 48 horas para decidir se aceitam ou não a proposta. Veja os principais termos:

reajuste de 2,07% (INPC) nos salários e benefícios retroativo ao mês de agosto deste ano
compensação de 64 horas e desconto dos demais dias de ausência
manutenção de cláusulas sociais no acordo.

Por G1


0 comentários:

Postar um comentário