segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Portaria deve limitar entrada de grupos religiosos nos presídios de PE


Uma portaria da Secretaria de Ressocialização (Seres) em Pernambuco, pretende regrar e limitar a entrada de integrantes de grupos religiosos nas unidades prisionais do estado. A medida prevê a realização de um cadastro com dados pessoais e comprovante de residência dos participantes. Cada grupo poderá cadastrar no máximo 10 pessoas. Ainda de acordo com a portaria, o gestor da unidade deverá definir os dias e horários das visitas evangelizadoras e os critérios para a entrada dos membros. Cada presídio deverá ter, preferencialmente, um único espaço ecumênico para atividades religiosas, que precisarão ser agendadas com, no mínimo, três dias de antecedência.

O objetivo seria evitar que pessoas infiltradas nesses grupos levem materiais ilícitos para dentro dos presídios.Uma revista realizada na quarta-feira passada no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (PJALLB), no Complexo Curado, no Recife, resultou na apreensão de cinco armas de fogo. Foi recolhidos três revólveres calibre 38 com 10 munições intactas, uma pistola calibre 380 com 25 munições e uma pistola calibre ponto 40 pertencente à Polícia Militar de Pernambuco, com 14 munições.

A vistoria foi feita por agentes penitenciários do Plantão C e D em conjunto com o Grupo de Operações (GOS). Os trabalhos, iniciados às 7h e concluídos às 9h50, conseguiram apreender ainda uma foice artesanal, sete facas industriais, três facas artesanais, um chuço, 26 telefones celulares, 30 carregadores, 12 fones de ouvido, nove chips de telefone, aproximadamente 200 g de maconha, cerca de 300 g de crack, 500 ml de cola e 84 litros de cachaça artesanal. O balanço foi divulgado pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário