sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Pernambuco põe 1,4 mil novos PMs na ruas a partir desta sexta-feira (22)



Os novos 1.448 soldados da Polícia Militar estarão nas ruas de Pernambuco a partir de hoje (22), para tentar, junto aos demais agentes, diminuir a criminalidade. O grupo vai atuar na Região Metropolitana e do interior. A solenidade de formatura aconteceu ontem, com participação do governador Paulo Câmara, do secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua e do comandante da PM, coronel Vanildo Maranhão. Familiares de formandos também acompanharam o evento, que aconteceu no Quartel do Derby. Na segunda-feira, uma nova turma de 1,3 mil alunos iniciará o Curso de Formação e Habilitação de Praças da PM. A expectativa é de que esse efetivo esteja pronto para o trabalho ostensivo em até seis meses.

Paulo Câmara falou sobre a relevância da chegada dos novos PMs para ajudar no combate à criminalidade e declarou que é contra a convocação da Força Nacional para atuar em Pernambuco, como foi proposto pelos deputados estaduais da bancada de oposição. “O povo quer policiais nas ruas, e essa resposta nós estamos dando com novos soldados, com as novas academias e com o trabalho responsável que a polícia está fazendo de prender traficantes de drogas, de prender homicidas e buscar, incansavelmente, restabelecer a paz em Pernambuco. Quando se pede a Força Nacional é porque se desconhece o nosso trabalho, tudo aquilo que a gente está fazendo por um estado de segurança e de paz. Eu, como governador de Pernambuco, de maneira nenhuma vou autorizar isso”, destacou.


Sobre as tentativas de reduzir a criminalidade no estado, o governador falou ainda sobre a entrada de novos alunos no curso de formação e da abertura de curso de formação da Polícia Civil. “A partir da próxima segunda-feira, começa uma academia com 1,3 mil novos PMs. E já em outubro, a academia dos policiais civis também vai começar. Teremos 140 novos delegados, 600 agentes e quase 500 novos profissionais da Polícia Científica. Não escondemos que estamos com desafios na segurança, os números mostram isso. Mas temos responsabilidade com o tema e com a população. Nos últimos três anos do meu governo, quase R$ 1 bilhão foram investidos na segurança pública”, apontou.

Com carga horária de 1.106 horas/aulas, o Curso de Formação e Habilitação de Praças da PM foi iniciado em janeiro deste ano no Campus de Ensino Metropolitano I da Academia Integrada de Defesa Social (Acides). Além do trabalho prático, esses profissionais foram capacitados sobre diversos temas relacionados ao desempenho do trabalho policial, como as técnicas de policiamento ostensivo, abordagem, inteligência de segurança pública e defesa pessoal, além de gerenciamento de crises, resolução de problemas, direitos humanos, ética e cidadania, e relações interpessoais. A promessa do governo do estado é de que a cada ano seja aberto concurso para o preenchimento de 500 vagas para contratar novos policiais militares. “São homens e mulheres que atuarão não só na Região Metropolitana. Todo o estado vai receber parte desse efetivo para aumentar a segurança de cada município”, declarou o secretário Antônio de Pádua.

O coronel Vanildo Maranhão falou sobre a distribuição dos novos PMs. “Com esse reforço, umas das preocupações do comando foi justamente contemplar aquelas pequenas cidades que têm os destacamentos menores. Essas cidades vão receber esse reforço para melhorar o policiamento ostensivo”, declarou o comandante.

O soldado Neidson Queiroz, 23 anos, foi um formandos. Acompanhado da família, ele disse que estava feliz por entrar para a Polícia Militar. “É um momento de muita felicidade. Foram oito meses de muito aprendizado e agora espero colocar em prática nas ruas tudo o que aprendi para melhorar a segurança do nosso estado”, ressaltou o novo soldado.

Também ontem foram entregues 83 novas viaturas aos órgãos operativos da SDS. A maior parte, 75, ficará com a PMPE e serão utilizadas para o policiamento em áreas urbanas e na Patrulha Escolar, cinco foram repassadas para o Corpo de Bombeiros e três para a Polícia Civil.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário