sábado, 23 de setembro de 2017

O que é e como se preparar para a Tarifa Branca de energia?


Por Antônio Carlos Caldas*

Provavelmente você ainda não ouviu falar da Tarifa Branca, um novo modelo de tarifação da sua conta de energia, que estará disponível a partir de 01 de janeiro de 2018. Ou, se ouviu falar, deve saber muito pouco sobre essa novidade.

Trata-se de uma nova opção de tarifa para que as empresas e os consumidores residenciais possam economizar com o consumo de energia elétrica. Atualmente, temos apenas um modelo tarifário, conhecido como convencional. Nele, é aplicada nas contas de energia elétrica uma proporção de R$ x por kWh ao consumo, independentemente do horário de uso dos serviços.

Infelizmente, apesar de termos todos os recursos de comunicação de massa disponíveis, a atenção da maioria das pessoas normalmente é destinada a poucos temas de interesse geral. O assunto é importante para você e, principalmente, para o seu bolso.

Na prática, tomar banho às oito horas da noite ou a uma da manhã, hoje, não tem nenhuma diferença para a sua conta de energia elétrica. Caso você opte em aderir à tarifa branca, aí sim fará e muita diferença nas contas do final do mês porque o preço da energia será dividido em três faixas: horário de ponta, intermediário e fora de ponta. Vale lembrar que essa opção deve ser solicitada à concessionária e pode ser revertida a qualquer momento, a pedido do consumidor.

Na verdade, a tarifa branca tem como objetivo principal conciliar interesses das distribuidoras e dos consumidores. No caso das distribuidoras, adia a urgência de realização de grandes obras de infraestrutura. Já para os consumidores, é uma boa opção de economia, principalmente no caso daqueles que tenham a possibilidade de mudar seus hábitos de consumo, em especial, no que diz respeito ao uso de energia elétrica em horários alternativos.

Essa mudança trata de um primeiro, mas importante passo no longo caminho de oferecer aos consumidores do setor elétrico brasileiro a opção de escolha da distribuidora que eles desejam que seja o fornecedor de energia elétrica em seus lares. Este movimento de portabilidade, que já está consolidado em diversos países, tem a ideia de oferecer ao consumidor brasileiro a possibilidade de escolher, dentre as 150 empresas que comercializam energia, qual a melhor opção. Todo o processo seria realizado pela internet, por meio de contrato de um ou dois anos. A reflexão já pode começar agora.

*Antonio Carlos Caldas é gerente de conteúdo e capacitação na área de utilities da SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia.

Sobre a SONDA (www.sonda.com/br)

A SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de tecnologia, atua em 10 países com mais de 22 mil colaboradores e cinco mil clientes ativos. Em parceria com seus clientes, a SONDA acredita que com o uso de soluções tecnológicas é possível transformar os negócios, permitindo conquistar eficiência e vantagem competitiva.

IMAGE Comunicação


0 comentários:

Postar um comentário