quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Nilton Mota participa de evento do MST em assentamento de Caruaru


O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, participou, nesta quinta-feira (14), da Festa da Colheita da Reforma Agrária, promovida pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no assentamento Normandia, em Caruaru. O encontro, que reuniu as principais lideranças do movimento em Pernambuco, serviu para que o secretário ouvisse algumas demandas do MST, além de promover encaminhamentos para ações e projetos dos trabalhadores. Um dos pedidos foi o apoio da Secretaria de Agricultura contra privatização da Chesf.

"Ouvimos atentamente as demandas do MST de Pernambuco e reafirmamos nosso compromisso com os movimentos sociais do estado. O governador Paulo Câmara trata como prioridade os projetos dos movimentos. Vamos agilizar a liberação, via ProRural, dos projetos que sejam ligados à produção de alimentos nos assentamentos", destacou Nilton Mota.
O titular da Agricultura aproveitou ainda para enaltecer a grande produção de 2017, depois de sete anos de estiagem. "A produção de milho, por exemplo, foi boa principalmente no agreste. Não vamos medir esforços para que isso continue, principalmente com o apoio da Secretaria de Agricultura, através dos projetos de produção", acrescentou Nilton.

Toda a direção estadual do MST estava presente. Participaram Jaime Amorim, Edilson Barbosa, Gilberta Araújo, Florisvaldo Araújo. Também estava presente o secretário-executivo da Agricultura Familiar, José Cláudio. A Festa Estadual da Reforma Agrária teve início na última quarta (13) e segue até sábado (16).

"O MST é contra qualquer tipo de privatização, principalmente da Chesf, que trata do Rio São Francisco e é o sustento de muita gente. Estamos fazendo pressão e realizaremos mobilizações em todo o Nordeste contra essa privatização. Hoje tivemos uma conversa importante com Nilton e levamos essa pauta, pedindo o apoio institucional para esta luta", disse Edilson Barbosa, integrante da direção estadual do MST.

SARA-PE


0 comentários:

Postar um comentário