domingo, 3 de setembro de 2017

'Nenhuma mulher mais corre o risco no momento de ser atacada por esse louco, doente', diz vítima após Justiça manter estuprador preso

Campanha #MeuCorpoNãoÉPúblico criada por publicitárias (Reprodução Mad Women)

A última vítima do homem detido 17 vezes por crimes sexuais contra mulheres em São Paulo comemorou neste domingo (3) a decisão da Justiça em manter Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, preso até ele ser julgado. O ajudante geral responderá pelo crime de estupro contra a empregada de 39 anos, cometido no sábado (2). Ele esfregou o pênis no corpo dela quando ela estava dentro de um ônibus no Centro da capital paulista.

"Eu me sinto grafificada porque ele está preso. E querendo ou não eu ajudei a manter ele agora preso, e que nenhuma mulher mais corre o risco no momento de ser atacada por esse louco, doente", disse a empregada, que aceitou falar com o G1, sob a condição de que seu nome e foto não fossem divulgados.

A mulher soube da decisão judicial ao ver a notícia publicada nesta manhã pela reportagem. "Eu estou feliz porque eu acho que tenho um pouco disso... uma parcela disso", disse ela, que nasceu no Ceará e há 20 anos trabalha em São Paulo. "Não vou deixar de andar de transporte público. Não tenho carro. Foi a primeira vez que fui abusada assim".

Na última terça-feira, também em um ônibus na Paulista, Diego chegou a ejacular sobre uma outra mulher. Na quarta-feira, no entanto, o juiz José Eugenio do Amaral Souza Neto entendeu não ter havido constrangimento ou violência contra a vítima e decidiu deixá-lo em liberdade. Neste domingo, após novo abuso no sábado, o juiz Rodrigo Marzola Colombini entendeu que ele cometeu mesmo o estupro e manteve a prisão.

"Eu me sinto... Meu deus! Eu não acredito ainda no que aconteceu comigo. Então, agora que eu estou me recuperando. Eu me sinto muito feliz [com a decisão]...", disse.

Crimes sexuais 'após coma'

No sábado, logo após ser detido, Novais disse ao delegado Rodrigo Camargo Nader, do 78º Distrito Policial, que os ataques sexuais a mulheres começaram a ocorrer depois que ele sofreu um acidente de carro em 2006 e ficou em coma por duas semanas e internado por dois meses.

Na decisão deste domingo que determinou a prisão preventiva, para que Diego fique detido até as conclusões do inquérito policial, o juiz Rodrigo Marzola Colombini considerou que neste momento era para analisar o flagrante, e que eventuais problemas psiquiátricos serão avaliados em "momento processual oportuno".

17 passagens por crimes sexuais

Diego acumula 17 passagens na polícia por crimes sexuais cometidos contra mulheres. Veja cada caso abaixo:

2017
- 2 de setembro
Local: Avenida Brigadeiro Luis Antonio
Vítima: entre 30 e 40 anos
Esfregou o pênis no ombro de uma mulher e tentou impedi-la de fugir, usando a perna

- 29 de agosto
Local: Avenida Paulista
Vítima: 23 anos
Ejaculou em uma mulher

- 12 de junho
Local: Avenida Paulista
Vítima: de 20 anos
Encostou o pênis no ombro de uma mulher

-1º de maio
Local: Alameda Santos
Vítima: 23 anos
Esfregou pênis na mão de uma mulher

- 2 de março
Local: Avenida Paulista
Vítima: 24 anos
Esfregou pênis no braço de uma mulher

- 19 de fevereiro
Local: Avenida Paulista
Vítima: 22 anos
Esfregou pênis na mão da uma mulher

2016
- 28 de novembro
Local: Avenida Paulista
Vítima: idade não informada
Se masturbou próximo a uma mulher

- 21 de novembro
Local: Metrô
Vítima: 17 anos
Esfregou pênis em uma adolescente

- 31 de outubro
Local: Avenida Brigadeiro Luis Antonio
Vítima: idade não informada
Esfegou pênis em passageira não identificada

2014
- 25 de novembro
Local: Cidade Ademar
Vítima: 21 anos
Quis tocar seios e ejaculou em ombro de uma mulher

2013
- 2 de fevereiro
Local: Avenida Washington Luiz
Vítima: 47 anos
Esfregou pênis no braço de uma mulher

2012
- 1º de agosto
Local: Americanópolis
Vítima: 23 anos
Sem informações detalhadas do que fez

- 17 de outubro
Local: Santo Amaro
Vítima: 27 anos
Mostrou pênis a uma mulher

2011
- 11 de fevereiro
Local: Rua Floriano Peixoto, Sé
Vítima: 22 anos
Sem informações detalhadas do que fez

- 6 de abril
Local: estação do Metrô Anhangabaú
Vítima: 33 anos
Sem informações detalhadas do que fez

- 30 de novembro
Local: Santo Amaro
Vítima: 27 anos
Sem informações detalhadas do que fez

2009
- 12 de dezembro
Local: Lapa
Vítima: 22 anos
Mostrou pênis a uma mulher

G1


0 comentários:

Postar um comentário