terça-feira, 5 de setembro de 2017

Isaltino Nascimento lamenta avanço de proposta que muda política de atenção básica

“Mais um ataque às conquistas do povo brasileiro”, assevera parlamentar. Foto: Roberto Soares/Alepe

A aprovação das mudanças na Política Nacional de Atenção Básica (Pnab) por uma comissão tripartite formada pelo Ministério da Saúde e pelos conselhos das secretarias estaduais e municipais da área foi criticada pelo deputado Isaltino Nascimento (PSB) no Grande Expediente desta segunda (4). O líder do Governo na Casa reiterou as críticas feitas anteriormente à proposta e pediu mobilização para barrar a alteração.

“As notícias do Ministério da Saúde e entidades que apoiam a mudança falam em ampliação de recursos e serviços. Mas faltam informações sobre como deverá ocorrer o financiamento”, apontou Nascimento, ao ler um documento sobre o tema feito pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). “O que pode ocorrer é que esses novos serviços sejam feitos com recursos destinados ao Programa Saúde da Família, fragilizando essa ação e prejudicando a grande maioria dos brasileiros que não tem plano de saúde”, complementou.
O deputado lamentou o que classificou como “mais um ataque às conquistas do povo brasileiro”. Ele também criticou o Ministério da Saúde por ter dado um prazo de apenas dez dias para aperfeiçoamento do texto com as alterações previstas na Pnab. “Fomos uma das poucas Assembleias a debater o tema em audiência pública, mas não houve tempo para discutir a questão no resto do Brasil”, registrou.

“Não somos contra a revisão das políticas públicas, mas isso só pode ser feito após um verdadeiro debate com a sociedade”, considerou Simone Santana (PSB), em aparte. Roberta Arraes (PSB) sugeriu que seja formada uma frente parlamentar para criar uma mobilização contra as mudanças. “Já vimos que o Governo Federal só recua se houver pressão”, avaliou.

Alepe


0 comentários:

Postar um comentário