quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Evento internacional em Petrolina (PE) debate eficiência do uso de água nas áreas de semiárido

Iniciativa faz parte do Fórum Permanente de Convivência Produtiva com as Secas, idealizado pela Faepe e o Sebrae.

Com objetivo de promover a convivência produtiva na seca, a Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (FAEPE) e o SEBRAE realizam às 19h da próxima terça-feira (26), no Hotel Nobile Suítes Del Rio, em Petrolina, no Sertão do estado, a palestra internacional ‘Eficiência do uso da água nas áreas de agricultura irrigada do Texas’. Entre os oradores, está o americano Glen Rithie, da Texas Tech University (USA). O evento chega à cidade numa parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais, é gratuito e aberto ao público agro.

Para participar do encontro, basta o interessado entrar em contato com a coordenação e informar nome completo e dados pessoais através dos telefones (87) 3861.3510 - Sindicato Rural/ 2101.8900 –Sebrae ou pelo site: loja.pe.sebrae.com.br.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Jailson Lira, o evento é uma oportunidade para compartilhar conhecimentos e inovações junto aos produtores rurais do Vale do São Francisco. “O encontro visa apresentar principalmente opções de políticas e tecnologias que levem a soluções eficientes para o convívio com as secas da região”. Ainda segundo Lira, a palestra contará com um sistema de tradução simultânea para os participantes que não dominam a língua inglesa.

A iniciativa faz parte do Fórum Permanente de Convivência Produtiva com as Secas, idealizado pela Faepe e Sebrae. Segundo as duas entidades, o fórum é um instrumento de debate criado em 2014, que congrega especialistas do Brasil e do exterior com o objetivo de discutir a seca como algo passível de solução, a exemplo do que ocorre em países como Estados Unidos, Austrália, Israel e Índia.

Números

Abrangendo grandes áreas do interior do estado, há no Sertão pernambucano cerca de 1,2 milhão de pessoas atingidas pela seca. Dados do IBGE têm apontado uma redução de mais de 30% da área cultivada na região, levando a uma diminuição de 50% do Valor Bruto da Produção, se comparado a 2011. No país, 1.200 municípios já decretaram estado de emergência devido à estiagem prolongada.

CLAS Comunicação & Marketing


0 comentários:

Postar um comentário