sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Comissão da Mulher ouve demandas da população feminina de Serra Talhada

Projeto itinerante do colegiado, realizado na Câmara de Vereadores do município, na última quinta (31), mobilizou dezenas de moradoras da cidade e debateu a violência. Foto: Rinaldo Marques/Alepe)

As moradoras de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, querem uma delegacia da mulher no município. Elas fizeram a reivindicação nessa quinta (31), na audiência pública promovida na cidade pela Comissão de Defesa da Mulher da Assembleia. Participaram do evento, na Câmara de Vereadores, a presidente do colegiado, deputada Simone Santana (PSB), a deputada Teresa Leitão (PT), além de representantes dos poderes públicos e da sociedade civil.

Integrante do Coletivo Fuá, Kecya Freire entregou às parlamentares uma petição com 800 assinaturas. O principal item do documento é a criação da delegacia da mulher em Serra Talhada. Para a militante, as mulheres, principalmente as negras, precisam de atendimento especializado.

“A gente tem uma demanda em relação a esses crimes e precisa urgentemente de atendimento específico, pois as mulheres são coagidas no momento de denunciar dentro das instituições públicas”, disse Kecya.
A secretária da Mulher de Serra Talhada, Mônica Cabral, também cobrou apoio para que a Justiça crie uma vara especial para o segmento feminino na cidade. “O Judiciário tem uma demanda enorme, então essas mulheres necessitam dessa afirmação, de mais agilidade nos processos, para que não venham a morrer”, observou.

Moradoras do município também reclamaram do Governo Temer. Lucenir Silva, assessora da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape), criticou as reformas promovidas pelo presidente, principalmente a proposta que trata da Previdência. Para ela, as mudanças vão trazer prejuízo para o segmento feminino. “A reforma previdenciária, que retira direitos das mulheres, em especial das trabalhadoras rurais, com certeza trará grandes prejuízos e agravará essa violência”, acredita.

A deputada Simone Santana, que coordena o projeto itinerante do colegiado, comprometeu-se a levar a demanda de criação da delegacia da mulher ao Governo de Pernambuco. “Encaminharemos o pleito à Secretaria de Defesa Social, em nome da Comissão de Defesa da Mulher da Alepe, para tentar viabilizar, saber quais os obstáculos, impedimentos e desafios”, declarou a parlamentar.

A deputada Teresa Leitão destacou que a exigência das mulheres de Serra Talhada tem fundamento na legislação atual. “Esse pleito é antigo, não é a primeira vez que vem à tona. Porém, agora ele está embasado na nova regulamentação, após a Lei Maria da Penha, que prevê a criação de delegacias e de varas.”

A coordenadora regional da Secretaria Estadual da Mulher, Marília Correia, afirmou que as próximas delegacias para atender o público feminino, a serem inauguradas em Pernambuco, são as de Afogados da Ingazeira, Ouricuri e Salgueiro, no Sertão; e de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Alepe


0 comentários:

Postar um comentário