quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Cinco empresas de cerâmica são embargadas em ação da CPRH na Mata Norte e Agreste

Operação Casa de Taipa foi realizada em conjunto com a Cipoma e percorreu municípios das regiões. Multas aplicadas passam de R$ 36 mil (Foto: CPRH/Divulgação)

Uma operação realizada durante toda a segunda-feira (18) por equipes da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e policiais da Companhia Independente do Meio Ambiente (Cipoma), da Polícia Militar, resultou na interdição de cinco cerâmicas que funcionavam de forma irregular, sem licença para operação, e na apreensão de 112 metros de lenha irregular, estocadas nas próprias cerâmicas. Juntos, os autos de infração aplicados pelos agentes ambientais somam mais de R$ 36 mil.

Batizada de Casa de Taipa – referência à construção rudimentar que utiliza barro, também usado na indústria ceramista, e varas (ripas) –, a operação envolveu equipes dos setores industrial e florestal da CPRH e percorreu os municípios de Lagoa de Itaenga, Nazaré da Mata, Paudalho (todos na Mata Norte) e Bom Jardim (Agreste). Ainda durante a ação, foram apreendidas duas armas – uma espingarda 12 e um revólver 38 – por porte ilegal.


Das cerâmicas interditadas, duas ficam em Bom Jardim, uma em Paudalho, uma em Nazaré e a última em Lagoa de Itaenga. Por falta de licença de operação, elas receberam, juntas, multas que somam mais de R$ 11 mil. Já as multas decorrentes da apreensão da lenha irregular que continham (dez metros de espécies de Mata Atlântica e os restantes 102 metros de espécies da caatinga) chegam a R$ 24.200,00. O material apreendido será doado a instituições públicas e/ou sem fins lucrativos.

“A ação se deu em virtude de investigações que a Agência vinha realizando há seis meses, visando combater irregularidades no segmento da indústria cerâmica. É importante registrar que a CPRH continuará realizando fiscalizações em outras cerâmicas”, destacou o presidente da CPRH, Eduardo Elvino.

Outro resultado da ação, mas que não envolveu as cerâmicas, foi o resgate de 38 aves de diversas espécies que foram encontradas presas, pelo caminho, a maior parte no município de Paudalho. Todas foram encaminhadas na manhã dessa terça (19) para o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, onde serão reabilitadas e depois devolvidas à natureza.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH
www.cprh.pe.gov.br


0 comentários:

Postar um comentário