terça-feira, 5 de setembro de 2017

Bacia do São Francisco deve continuar com níveis críticos até final de setembro e ONS quer aumentar vazão de Sobradinho

Além da elevação em Sobradinho (BA) para 670 m³/s, a fim de garantir o armazenamento em torno de 15% do volume útil no Lago de Itaparica, localizada entre Bahia e Pernambuco, e a vazão de 580 m³/s em Xingó, entre Alagoas e Sergipe.

O nível de criticidade hídrica na bacia hidrográfica do rio São Francisco permanece, pelo menos até o final de setembro. A informação foi transmitida na manhã desta segunda-feira (4 de setembro), durante reunião semanal promovida pela Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília (DF) e transmitida por videoconferência para os estados inseridos na bacia do chamado rio da integração nacional.

De acordo com apresentação feita pela equipe técnica do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a previsão para os próximos sete dias é de pequena quantidade de chuva apenas na região do Baixo São Francisco. De acordo com a apresentação, a bacia hidrográfica do Velho Chico continua com o pior período hídrico da sua história, devido à forte estiagem registrada desde 2013.

Diante desse cenário, a equipe do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentou, como premissas para o quadro atual, a aplicação da defluência em 285 metros cúbicos por segundo (m³/s) em Três Marias (MG), durante o mês de setembro, além da elevação em Sobradinho (BA) para 670 m³/s, a fim de garantir o armazenamento em torno de 15% do volume útil em Itaparica, localizada entre Bahia e Pernambuco e a vazão de 580m³/s em Xingó, entre Alagoas e Sergipe.
Ainda durante a reunião, o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda, confirmou a determinação do colegiado em apoiar ações que promovam a oferta de água de qualidade para a bacia. Miranda participou do encontro por videoconferência, no escritório do colegiado, em Maceió (AL). Ele citou, como exemplo de suas afirmações, que o Comitê disponibilizou parte dos recursos necessários para a companhia de abastecimento de Sergipe (Deso) adquirir um conjunto de bombas flutuantes a fim de garantir o atendimento ao abastecimento humano. A empresa, porém, anunciou que a empresa de saneamento de São Paulo (Sabesp) se comprometeu em ceder o equipamento.

A próxima videoconferência da ANA deverá ser realizada na segunda-feira da próxima semana, a partir das 10h, igualmente transmitida para os estados da bacia.


Delane Barros/CBHSF


0 comentários:

Postar um comentário