terça-feira, 29 de agosto de 2017

Vazão do São Francisco será reduzida gradualmente de 600 para 580 metros cúbicos por segundo

Diminuição do volume de água terá início nesta quinta (31) Foto: CBHSF

A vazão do rio São Francisco na região do Baixo deverá ser reduzida paulatinamente, por solicitação apresentada pela Companhia de Abastecimento de Sergipe (Deso). A medida foi comunicada na manhã desta segunda-feira (28 de agosto), durante reunião semanal promovida pela Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília (DF) e transmitida por videoconferência para os estados da bacia.

Com isso, a defluência será reduzida dos atuais 600 metros cúbicos por segundo (m³/s) para 580 m³/s, a partir do dia 31 de agosto de 2017. Somente depois que a Deso se adaptar à captação é que a vazão poderá sofrer nova redução. A criticidade hídrica que atinge a bacia do Velho Chico tem provocado as reduções constantes da defluência do rio. Desde 2013, a vazão saiu de 1.300m³/s para o nível atual, de 600m³/s.

Durante a reunião, também houve o anúncio de que em encontro dos governadores dos estados de Sergipe, Jackson Barreto, e de São Paulo, Geraldo Alckmin, ficou acertado que haverá cessão de um conjunto de bombas flutuantes, que permite a retirada de água para abastecimento humano em local que apresente melhores condições do líquido. O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) já havia disponibilizado recursos para a compra do equipamento.

O presidente do Comitê, Anivaldo Miranda, acompanhou a reunião no escritório do colegiado, em Maceió (AL), através de videoconferência. Também participaram do encontro, técnicos dos governos estaduais inseridos na bacia e outros órgãos.

Por Delane Barros/Ascom CBHSF


0 comentários:

Postar um comentário