quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Processo contra Temer é barrado na Câmara; Veja como votaram deputados pernambucanos

Na Câmara, PCdoB, PMB, PSOL, PT e REDE tiveram 100% de votos contra a rejeição da denúncia, enquanto PEN e PSL foram únicas legendas com todos os votos favoráveis a Temer (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Equilíbrio. Esse foi o resultado da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), pelo menos na bancada federal de Pernambuco. Dos 25 deputados do Estado, 13 votaram a favor do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-SP), ou seja, contra a admissibilidade da denúncia. Outros 11 parlamentares pernambucanos votaram a contra o relatório, colocando-se a favor do prosseguimento das investigações.

A surpresa ficou por conta da ausência do deputado João Fernando Coutinho. O parlamentar tem sido alvo de especulações de que estaria prestes a deixar o PSB – cuja orientação à bancada foi pelo voto favorável à admissibilidade da denúncia – João Fernando não compareceu à votação. Dentro do PSB, ainda descumpriram a orientação os deputados Marinaldo Rosendo e Fernando Bezerra Filho. Exonerado do Ministério de Minas e Energia por Temer apenas para participar da votação na Câmara, ele reassume a pasta nesta quinta-feira (3).

Da mesma forma, Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) deixaram seus ministérios – Educação e Cidades, respectivamente – para votar a favor do presidente, e retomam os cargos nesta quinta-feira. Ao votar, Araújo fez questão de relembrar que, há pouco mais de um ano, foi dele o 342º voto em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), que definiu o afastamento da petista. Entre os deputados pernambucanos que votaram pela continuidade das investigações estavam dois tucanos da ala jovem do PSDB, intitulada de “cabeças pretas”, Betinho Gomes e Daniel Coelho, que defendem o desembarque do partido da base aliada.

Outro destaque ficou com o vice-líder da oposição na Câmara, Sílvio Costa (PTdoB), que acusou alguns colegas de se posicionarem a favor da denúncia apenas para cumprir uma “tarefa” dada pelo próprio governo Temer, comparecendo à sessão apenas para que fosse atingido o número suficiente de parlamentares, permitindo que a denúncia fosse votada ainda nesta quarta-feira (2) e esvaziando, portanto, uma estratégia de parte da oposição, que desejava adiar ao máximo a votação, para desgastar o governo. “Muita gente mentiu aqui. Jogou para a plateia, votando contra o relatório, mas apenas cumprindo uma orientação do governo”, acusou.

VEJA COMO VOTARAM OS PERNAMBUCANOS

A favor do prosseguimento da denúncia
André de Paula (PSD)
Betinho Gomes (PSDB)
Danilo Cabral (PSD)
Daniel Coelho (PSDB)
Gonzaga Patriota (PSB)
Jarbas Vasconcelos (PMDB)
Luciana Santos (PCdoB)
Pastor Eurico (PHS)
Sílvio Costa (PTdoB)
Tadeu Alencar (PSB)
Wolney Queiroz (PDT)

Contra o prosseguimento da denúncia:

Adalberto Cavalcanti (PTB)
Augusto Coutinho (SD)
Bruno Araújo (PSDB)
Eduardo da Fonte (PP)
Fernando Bezerra Filho (PSB)
Fernando Monteiro (PP)
Jorge Côrte Real (PTB)
Luciano Bivar (PSL)
Marinaldo Rosendo (PSB)
Mendonça Filho (DEM)
Ricardo Teobaldo (PODE)
Sebastião Oliveira (PR)
Zeca Cavalcanti (PTB)

Ausente:
João Fernando Coutinho (PSB)

Informações de Diário de Pernambuco e G1


0 comentários:

Postar um comentário