quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Petrolândia: Mãe denuncia demora e mau atendimento de plantonista do Hospital Municipal a adolescente ferida por gato de rua

Gatos abandonados no centro da cidade (Foto: Lúcia Xavier)

Em contato com a redação do Blog de Assis Ramalho, a empreendedora Andréa Queiroz, moradora da Quadra 01 de Petrolândia, denuncia demora e mau atendimento por médico de plantão no Hospital Municipal Dr. Francisco Simões de Lima, nesta cidade, nesta quarta-feira (09). Segundo Andréa, na manhã de hoje, sua filha de 16 anos foi ferida no rosto por um gato de rua que, ao tentar entrar na casa pela janela de um quarto, ficou preso entre o basculante e a cortina. Ao tentar abrir a janela, a jovem foi atacada pelo animal e teve o rosto arranhado.

Imediatamente, a mãe levou a adolescente ao Hospital Municipal, onde aguardou durante cerca de duas horas por atendimento. Segundo Andréa, havia dois médicos de plantão e outras pessoas também aguardavam na recepção. Inconformada com a demora, ela informa que entrou em contato com a direção do estabelecimento, para que sua filha viesse a receber atendimento.

Andréa acrescenta que, após esse contato, finalmente sua filha foi chamada, mas que o médico fez o atendimento aparentemente contrariado e teria afirmado que o caso não era uma urgência, além de tentar negar permissão para a mãe acompanhar a menor durante a consulta. "Como não era uma urgência? O gato é de rua e quase feriu o olho da minha filha! Ela é menor, eu tenho direito de acompanhar e de falar por ela", ressaltou a mãe da jovem, em conversa com nossa redação.

A mãe revela que se exaltou durante a consulta, que conseguiu acompanhar inicialmente, pois estava muito nervosa, tentando expor a situação da filha, e o médico teria, rudemente, mandado que ela ficasse em silêncio durante o atendimento e que a própria adolescente se pronunciasse. Andréa diz que saiu da sala do médico e descarregou a raiva com um soco em uma porta. "Se quebrasse, eu ia pagar outra", disse ela. A consulta da filha foi, então, acompanhada por uma outra pessoa da família.

A adolescente foi medicada com duas vacinas e deverá retornar ao hospital para tomar o reforço. Andréa informa que ainda nesta tarde deverá fazer reclamação sobre o caso, pessoalmente, à direção do Hospital Municipal.

Quanto aos animais abandonados em toda a cidade, a Procuradoria de Justiça da Comarca de Petrolândia divulgou a Portaria 004/2017, no mês passado, em que foi concedido prazo, já esgotado, de 20 dias para a Prefeitura local adotar medidas para solucionar a situação dos animais de rua.

O espaço "A Voz do Leitor" está aberto para possíveis esclarecimentos do Hospital Municipal Dr. Francisco Simões de Lima e da Prefeitura Municipal de Petrolândia.


Redação do Blog de Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário