sábado, 19 de agosto de 2017

Ministério da Integração Nacional e Governo de São Paulo reeditam parceria para cessão de motobombas

Acordo permitirá levar mais cedo a água do Projeto São Francisco à região metropolitana de Fortaleza

O Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, e o Governo do Estado de São Paulo vão assinar na próxima segunda-feira (21), na capital paulista, um novo acordo para a cessão de quatro conjuntos de motobombas que irão acelerar a chegada da água do Rio São Francisco à região metropolitana de Fortaleza. A iniciativa irá beneficiar diretamente mais de 7,1 milhões de pessoas em quatro estados.

Essa é a segunda parceria do tipo firmada entre as duas esferas de governo. Em dezembro de 2016, acordo semelhante permitiu antecipar a chegada da água pelo Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco à região de Campina Grande, na Paraíba, evitando o colapso no abastecimento para quase um milhão de moradores de 18 cidades.

Agora, os mesmos conjuntos de motobombas irão acelerar a passagem da água ao longo de 260 quilômetros de canais e reservatórios do Eixo Norte do Projeto São Francisco para beneficiar, além da capital cearense, os estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Atualmente, os equipamentos disponibilizados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) estão no município de Sertânia (PE). Depois de agilizar o enchimento das barragens do Eixo Leste do projeto em Pernambuco, as motobombas serão utilizadas na manutenção das estruturas, que estão em fase de pré-operação.

Após a conclusão desses serviços, as máquinas serão transportadas para o Eixo Norte e poderão ser instaladas ao longo dos 15 reservatórios do trecho, de acordo com o avanço das águas do Rio São Francisco. A previsão é de que o deslocamento das bombas ocorra em até 90 dias. O aditivo ao Termo de Cessão de Uso Não Oneroso irá ampliar em mais 180 dias o empréstimo das motobombas.

Garantia de água

O Projeto de Integração do Rio São Francisco possui dois eixos: o Leste, inaugurado em março deste ano para atender Pernambuco e Paraíba, e o Eixo Norte, que possui 94,9% das obras finalizadas e vai beneficiar, além desses dois estados, também Ceará e Rio Grande do Norte.

O Eixo Norte inclui a construção de canais, 3 estações de bombeamento, 8 aquedutos, 3 túneis, além das 15 barragens. O trecho está organizado em três etapas de construção (1N, 2N e 3N). A primeira meta do eixo - 1N - tem 140 quilômetros de comprimento e foi remobilizada em junho, após a emissão da ordem de serviço pelo ministro Helder Barbalho.

A obra

O trecho já conta com 900 profissionais contratados e, esse número deverá chegar a dois mil entre outubro e novembro - pico de atividades. Até o final do próximo mês, os turnos de trabalho também serão ampliados para 24 horas por dia para garantir o cumprimento do cronograma de entrega das águas do Rio São Francisco.

A expectativa do Governo Federal é de que o Eixo Norte seja totalmente concluído até o primeiro trimestre de 2018. Além da Meta 1N, as outras duas etapas - 2N e 3N - estão em fase final de execução.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério da Integração Nacional


0 comentários:

Postar um comentário