quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Maioria das ligações recebidas em Petrolina e Petrolândia pelo Corpo de Bombeiros são trotes


Em Petrolina, assim como em Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, 70% das ligações recebidas pelo 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros são trotes. Essas ligações ocupam também as linhas da Central de Atendimento do Serviço Médico de Atendimento Médico de Urgência (Samu) da cidade. Para evitar a prática criminosa, esses órgãos, adotaram algumas precauções.

Segundo o capitão 4º GB, Fábio Silva, os trotes são mais frequentes em dias de semana e no período da tarde. “A gente tem prejuízo para o nosso efetivo nesta questão psicológica. São tantos trotes, que com o tempo tem um prejuízo psicológico para quem trabalha nesse setor”, explica.

O Samu trabalha 24 horas para salvar vidas, e, infelizmente, algumas pessoas acabam ocupando a linha com os trotes. “Essas pessoas que ligam para passar trotes, elas já ocupam a linha e outras pessoas ligam e a linha dá ocupada e a gente deixa de atender outras pessoas que realmente tem um chamado importante de urgência”, relata a diretora do Samu, Laís Cabral.

Petrolândia também passa pelos mesmos problemas

Bombeiros de Petrolândia fazem balanço do trabalho do Posto Avançado e chamam atenção para número elevado de trotes, em entrevista a Web Rádio Petrolândia e ao Blog de Assis Ramalho


Os bombeiros militares enfatizaram que o trote telefônico prejudica o atendimento à população (Foto: Lúcia Xavier)

A exemplo da Policia Militar e Polícia Civil, o Posto Avançado do Corpo de Bombeiros de Petrolândia desenvolve um importante trabalho através da competência de seus profissionais na prestação de serviços à comunidade de Petrolândia e outras cidades do Sertão de Itaparica.

Para maiores esclarecimentos, os sargentos CBM Fontes e Marcos, lotados no Posto Avançado de Bombeiros de Petrolândia, foram entrevistados pelo radialista e blogueiro Assis Ramalho no programa 'Acordando com as Notícias', transmitido pela Web Rádio Petrolândia.

De acordo com os sargentos, um dos grandes problemas enfrentado pelos militares é o trote. Apesar de todas as orientações sobre as consequências de uma ligação falsa, ainda há quem insista com essas brincadeiras de mau gosto.

“Temos feito um mapeamento e sabemos que a maioria dos trotes é feita por crianças e adolescentes, geralmente nos horários de saída de aula. Mas, infelizmente, há adultos que também passam trotes, inclusive há casos entregues ao Ministério Público. Enquanto o trote mobiliza viaturas e militares para o atendimento a uma falsa ocorrência, outras pessoas em situação de perigo, ou até mesmo com risco de morte, podem deixar de ser atendidas. Trote é crime”, ressalta  Sgto. Pontes.

Posto de Bombeiros de Petrolândia - Telefone: 3851-1215 - 3851 - 0752
Cel. (87) 9.9656-5402 (Tim) - (87) 9.8877-2494 (OI)


Releia a matéria>Petrolândia: Bombeiros fazem balanço do trabalho do Posto Avançado e chamam atenção para número elevado de trotes

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Lúcia Xavier


0 comentários:

Postar um comentário