quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Fernando Filho afirma que governo barra denúncia contra Temer nesta quarta

Exonerado para barrar denúncia, ele se diz confiante; Além de Fernando Filho, os auxiliares pernambucanos Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) também foram exonerados para votar a favor de Temer (Foto arquivo/Blog AR)

Confiante, o ex-ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB-PE), que foi exonerado para ajudar o Palácio do Planalto a barrar a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados, disse, nesta quarta-feira (02), que governo vai finalizar ainda nesta quarta a batalha. “A oposição não tem condições para isso (estender a votação e, depois, dar prosseguimento a denúncia)”, afirmou. Ele deve retornar a pasta nesta quinta-feira (03).

O ministro, todavia, não quis expressar qualquer quantitativo, visto que o governo está recontando os votos. Durante o recesso, o Planalto superestimou a estimativa de 280 votos. Atualmente, a base trabalha com média de 220 votos. Afinal, além de barrar a denúncia o quantitativo de votos sinaliza a força do governo e uma vitória apertada por demonstrar o enfraquecimento de Temer.

Segundo Fernando Filho, essa votação terminará nesta quarta-feira. “A oposição vai tentar obstruir, mas até isso nos ajuda, pois para falar, pedir requerimento ou questão de ordem, tem que registrar presença”, ponderou.


Nos bastidores, comenta-se que até a próxima semana uma nova denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, poderá vir à tona, o que, para alguns aliados, isso complicar a vida do governo.

Além de Fernando Filho, os auxiliares pernambucanos Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) também foram exonerados para votar a favor de Temer. O ministro Raul Jungmann (PPS) se manteve na pasta.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário