quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Delmiro Gouveia (AL): Cabo do Corpo de Bombeiros é preso suspeito de estuprar filho

1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Delmiro Gouveia-AL

Um militar do Corpo de Bombeiros foi preso no município de Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas, suspeito de tentar interferir em uma investigação da Polícia Civil que apura o seu envolvimento em um caso de estupro. A prisão aconteceu na terça-feira (2).

O caso era investigado há cerca de um mês, depois que a polícia recebeu denúncias de que o militar teria praticado um ato libidinoso contra o próprio filho, de 6 anos. O ato, no entanto, é caracterizado como estupro, conforme o Direito Penal.

O delegado Rodrigo Cavalcante, da Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, informou que foi realizado um exame psicológico e um exame de conjunção carnal para tentar comprovar se a criança de fato foi vítima de violência sexual.

No entanto, de acordo com o delegado, a polícia recebeu informações de que o militar estaria tentando interferir nos trabalhos de investigações e pediu à Justiça para que fosse decretada a prisão preventiva do acusado.

"A Justiça expediu um mandado de prisão, que foi cumprido, e o acusado foi entregue a autoridade competente. Como militar, ele deve ser encaminhado para o Presídio Militar", explicou o delegado sem revelar o nome do suspeito.

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros informou que acompanha o caso, prestando todas as informações necessárias as autoridades policiais. A corporação ressaltou ainda que, havendo a comprovação da culpa do militar, as medidas previstas serão adotadas. Abaixo, segue a nota, na íntegra, da corporação sobre o caso.

O Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) informa que, na manhã desta terça-feira (02), uma guarnição da Polícia Militar e o delegado da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Delmiro Gouveia compareceram ao quartel com um mandado judicial de prisão temporária de um bombeiro da corporação.

O mesmo foi levado à delegacia para prestar esclarecimentos e, em seguida, foi encaminhado a uma unidade do CBMAL para cumprir a referida prisão.
Declaramos que o inquérito policial está em andamento e que todas as acusações estão sendo investigadas e que será respeitada a ampla defesa e o contraditório.

O Corpo de Bombeiros Militar está tomando todas as providências que lhe cabe, mantendo o militar em prisão temporária e acompanhando o andamento do caso.

O CBMAL reitera que, em caso de declarado culpado, adotará todas as providências que constem na decisão judicial, após o trânsito em julgado e que não compactua com atitudes como a que o militar está sendo acusado.


Gazeta Web


0 comentários:

Postar um comentário