domingo, 20 de agosto de 2017

CBHSF realiza seleção para implantar abastecimento de água para tribo Pankará em Itacuruba-PE

Foto: Edson Oliveira

O Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF) abriu concorrência para contratação de empresa especializada para execução de obras e serviços de implantação do Sistema de Abastecimento de Água (SAA) da Aldeia Serrote dos Campos, onde vivem cerca de 105 famílias da tribo Pankará.

O ato convocatório nº 006/2017 na modalidade coleta de preços, que já previu a visita técnica dos interessados na concorrência completou, na manhã desta quinta-feira (17), mais uma etapa. A comissão especial de seleção e julgamento da Agência Peixe Vivo procedeu com o recebimento e abertura dos envelopes do ato. Participaram do processo três empresas, das quais duas foram classificadas. O processo de seleção terá continuidade na próxima semana, quando serão abertos os envelopes contendo a documentação de habilitação.

A seleção, realizada em Petrolina (PE), foi acompanhada pela vice-cacique da tribo Pankará, Cícera Leal Cabral. A comunidade Aldeia Serrote dos Campos, situada a 3 km da cidade de Itacuruba (PE), ocupa o território atual desde 2005, quando reconquistaram o direito de morar preservando suas raízes, cultura e tradições indígenas. Em 1988, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) deslocou a sede do município de Itacuruba para a posição atual. O local de origem, onde o povo indígena vivia, foi inundado pela barragem de Itaparica. A nova área do município fica a 12 km da rodovia mais próxima e a quatro km do rio São Francisco.

Desde que assumiram a região, as famílias são abastecidas através de caminhões-pipa. “Somos um povo agricultor, mas não temos como produzir nossa própria alimentação porque não há disponibilidade de água. Essa é a nossa maior expectativa para que tenhamos qualidade de vida”, disse a vice-cacique, afirmando ainda que a partir da obra de abastecimento que será financiada pelo CBHSF, a tribo contará com a parceria de entidades e instituições para criar um projeto irrigado.

“O acesso à água é um direito de todos e o Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco cumpre também esse importante papel de atender comunidades na busca da sua valorização e qualidade de vida”, afirmou o coordenador da Câmara Consultiva Regional (CCR) Submédio São Francisco, Julianelli Lima.

Texto: Juciana Cavalcante/Ascom CBHSF


0 comentários:

Postar um comentário