quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Água do Eixo Norte do Projeto São Francisco chegará ao Ceará no início de 2018, afirma Helder Barbalho

Em audiência no Senado, ministro informou que já são quase mil trabalhadores atuando nas estruturas, número que deverá dobrar nos próximos 30 dias

As águas do ‘Velho Chico’ chegarão ao Ceará até o primeiro trimestre de 2018 e de lá percorrerão todas as estruturas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A previsão foi informada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que participou de audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado nesta quarta-feira (23). Ele reafirmou o empenho do Governo Federal na conclusão do trecho. “Já temos 948 trabalhadores atuando no Eixo Norte e, em até 30 dias, devemos atingir a marca de dois mil operários. Estamos trabalhando para garantir a plena funcionalidade de todo o eixo até maio do próximo ano”, explicou Helder Barbalho.

O Eixo Leste do projeto foi entregue em março deste ano e já beneficia quase um milhão de habitantes de Pernambuco e da Paraíba, já tendo evitado o colapso hídrico de mais de 30 municípios. Helder Barbalho explicou também que a chegada da água ao Ceará só será possível neste prazo devido à parceria do ministério com o Governo do Estado de São Paulo, oficializada na última segunda-feira (21). A Sabesp irá ceder quatro motobombas, já utilizadas anteriormente no Eixo Leste do Projeto São Francisco, para acelerar a chegada da água nos municípios cearenses que estão sofrendo com a seca prolongada.

Estruturantes - Além das ações do Ministério da Integração Nacional para a retomada das obras do Eixo Norte, Helder Barbalho explicou aos senadores como está a execução das obras complementares responsáveis por distribuir a água do rio São Francisco aos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, além do Programa de Revitalização do Rio São Francisco - Plano Novo Chico. "Estamos empenhados em garantir os recursos das obras estruturantes, evitando que elas sofram atraso em seu cronograma", ressaltou o ministro.

Por Assessoria de Comunicação da Ministério da Integração Nacional


0 comentários:

Postar um comentário