quinta-feira, 6 de julho de 2017

Sobe para quatro o número de mortos no tiroteio em centro espírita em PE

O local estava lotado por conta de uma palestra com o psicólogo Liszt Rangel. Foto: Talytha Tavares/Esp.DP

Um tiroteio em um centro espírita em Piedade, na noite desta quarta-feira (5), deixou quatro pessoas mortas. De acordo com a Polícia Militar, cerca de sete homens invadiram o Grupo Espírita Amor ao Próximo GEAP, na Rua Zenelindo Marafante, por volta das 21h. O local estava lotado por conta de uma palestra com o psicólogo Liszt Rangel.

Um policial militar que estava dentro do centro reagiu à investida e matou dois dos suspeitos. Os homens foram identificados como Cleiton Florentino de Lima e Felipe Lima Ferreira da Silva, 18. O cabo, identificado como Alexandre Alves de Melo, 45, foi baleado na cabeça, chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu no hospital, na madrugada desta quinta-feira (6).

Luisiana de Barros Correia, 57, que acompanhava a reunião, também foi baleada e faleceu. Durante o tiroteio, várias pessoas ficaram feridas, entre elas Jeferson Gonçalo da Silva, 22, que foi levado ao Hospital Getúlio Vargas, e Daniel de Souza Brum, 30, encaminhado primeiramente para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, em seguida, encaminhado para o Hospital da Restauração com uma fratura exposta no braço esquerdo.

Com os suspeitos, a Polícia Militar apreendeu armas, celulares e relógios. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deverá ficar responsável pelo caso. Equipes da delegacia de Piedade também estiveram no centro espírita na manhã de hoje.

Parentes dos suspeitos de envolvimento com assalto estão no Instituto de Medicina Legal (IML), mas não quiseram falar com a imprensa.

Ainda na manhã desta quinta-feira (06), a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados divulgou uma nota de pesar em relação ao acontecido e pela morte do cabo Alexandre Alves de Melo.

Confira:

É com imenso pesar que a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados - ACS/PE, vem expressar sua total indignação pela morte do Cabo PMPE Alexandre de Melo (25º BPM) que, em defesa da sociedade, faleceu na madrugada desta quinta-feira (06) após reagir a um assalto quando participava de palestra em um Centro Espírita, em Jaboatão dos Guararapes, no qual inclusive, os bandidos pediram que todos os homens presentes retirassem suas camisas.

Atitudes com esta, demonstram que a falta de investimento na Segurança Pública por parte do Governo do Estado, só refletem sobre a sociedade que paga o preço da insegurança, tendo inclusive, seu direito a culto cerceado;

Ações desta magnitude, reforçam o atrevimento da bandidagem que só cresce em Pernambuco, uma vez que nossos profissionais necessitam de estrutura para trabalhar e os governantes fazem “vista grossas”.

Nós da Diretoria, nos solidarizamos com a família e amigos do nobre Cabo Alexandre de Melo e registramos aqui as mais sinceras condolências pela inestimável perda.


Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário