segunda-feira, 10 de julho de 2017

Protesto pede liberdade de prefeito de Maribondo, AL, preso por agredir esposa

oradores saíram às ruas para pedir que prefeito de Maribondo seja libertado (Foto: Arquivo Pessoal)

Um grupo de moradores do município de Maribondo, no Agreste de Alagoas, saiu pelas ruas da cidade nesta segunda-feira (10) para pedir que o prefeito Leopoldo Pedrosa (PRB), preso por violência doméstica no mês passado, seja libertado.

Vestidos de preto e carregando cartazes e faixas com as frases de apoio ao gestor, o grupo percorreu ruas da cidade e encerrou a mobilização em frente à Igreja Matriz. Os manifestantes também foram ao Fórum do município, onde protocolaram um abaixo-assinado.

Segundo os organizadores do protesto, funcionários públicos e comerciantes temem que o afastamento do gestor cause prejuízo para o município.


“Sabemos que houve uma questão doméstica e que ele tem que pagar por isso, mas a população não pode ser prejudicada. O que estamos pedindo é que o caso seja visto com mais rapidez pela Justiça e ele possa responder em liberdade”, disse a professora Rosildete Fernandes.

A aposentada Maria José, 67, disse que muitas pessoas estão apreensivas na cidade sobre quem vai assumir a prefeitura. “Não estamos em situação de julgar ninguém pela sua vida pessoal, o que queremos é preservar um mandato que tem 90% de aprovação", disse.

Prisão

Pedrosa foi preso no dia 28 do mês passado por suspeita de agredir a esposa e a sogra. Ele foi autuado com base na Lei Maria da Penha.

A prisão aconteceu por volta das 7h15, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), o desembargador Otávio Leão Praxedes, após ser denunciado por agressão.

Os advogados do prefeito não quiseram falar com a reportagem do G1. A polícia informou que ele nega a acusação de agressão.

G1 AL


0 comentários:

Postar um comentário