terça-feira, 25 de julho de 2017

Petrolândia: Realização da feira de caprinos e ovinos no Parque João Pernambuco é elogiada pelos usuários e organizadores


A Prefeitura de Petrolândia, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, implantou, desde o dia 16 do mês passado, a feira de ovinos e caprinos, que passou a ser realizada semanalmente, às sextas-feiras, no período da manhã. O local onde agora funciona a feira é no Parque de Exposição João Pernambuco, ao lado da BR-316.

Antes, o ponto de comercialização de produtores de ovinos e caprinos de Petrolândia e região acontecia durante a feira livre semanal, ao lado Mercado Público, no centro da cidade.

Na manhã desta sexta-feira (21), a nossa reportagem visitou o novo local da feira para saber se a mudança agradou aos criadores e comerciantes de caprinos e ovinos de Petrolândia e região.

Com quem conversamos, todos foram unânimes em afirmar que o local é adequado, com amplo espaço, ótima estrutura, itens que não existiam na antiga feira.

O senhor Rivonaldo disse em seu depoimento que o local é muito bom. “Aqui é ótimo, por enquanto ainda está um pouco devagar, porque ainda está faltando divulgação, mas aos poucos vai melhorar e só espero que não mude mais”. Afirmou o comerciante.

Outro comerciante tradicional do ramo, conhecido em toda região, Juvenal também aprovou a mudança da feira. “Foi a melhor coisa que aconteceu. Aqui é o local ideal para se trabalhar, porque quem já viu feira de animais por outras cidades sabe que tem que ser em um local que tenha espaço, e aqui tem o espaço que a gente precisa. No lugar em que a gente estava negociando não tinha nem lugar pra estacionar um carro, era um sofrimento”, concluiu o comerciante.

O comerciante Franklyn também aprovou a mudança. ''Foi bom demais, porque tirou a gente daquele sufoco, e foi bom para todos, porque onde a gente estava não tinha espaço, e ainda mais, os bichos ficavam defecando e urinando no meio da rua. Então aqui está bom demais, o que está faltando é somente mais divulgação do local da feira, mas aos poucos tudo vai se normalizar'' frisou.

O local também foi aprovado pelo médico veterinário da Secretaria de Agricultura, Itayssé Carvalho. ''A estrutura aqui é ideal para a feira, porque os animais estão protegidos do sol e de chuva, e não mais no meio do tempo como era antes. Então, é o local ideal para a comercialização e a prefeitura está oferecendo uma estrutura adequada, onde dá condições para todos trabalharem'', frisou.

O secretário de Agricultura, Rogério Viana, falou da importância da transferência da feira para o Parque João Pernambuco e destacou a importância do ex-secretário, Gualter Baldi, no processo da mudança.

Na verdade, a ideia dessa feira foi uma iniciativa do então secretário de Agricultura, Gualter Baldi, que, em comum acordo com os feirantes, fez a transferência da feira do centro da cidade, onde era um local totalmente inadequado, trazendo para o Parque João Pernambuco. E lá ele montou uma estrutura simples, mas confortável para os animais e também para quem está vendendo. Com isso, estamos notando que os compradores de animais estão aumentando a cada feira, e essa feira tem tudo para se consolidar como uma feira regional, uma vez que nós estamos em uma região estratégica. Inclusive, já há uma discussão entre os criadores e vendedores de animais, para essa feira não acontecer somente na sexta, e sim, na quinta e sexta-feira.

De acordo com Rogerio Viana, a ovinocaprinocultura é uma atividade que está se desenvolvendo a todo vapor em Petrolândia e na região de Itaparica.

''A criação de ovino e caprino é uma atividade importante no município porque faz parte da nossa vocação, da nossa história, da nossa cultura, e que hoje vem ganhando força porque a procura por esse tipo de carne tem aumentado. Hoje, nós temos grupos de associações, não só aqui em Petrolândia, como na região de Itaparica, e foi criada a Rota do Cordeiro, que congrega o polo de Itaparica e mais três municípios da região, e hoje estamos na expectativa que, através do Ministério da Agricultura, Codevasf, ProRural e outras instituições, de ter aqui na divisa entre Petrolândia e Floresta, um abatedouro e um frigorífico especializado em caprinos que vai atender corte especiais. Então, é uma atividade que está se desenvolvendo bastante'', declarou o secretário.

Diversas outras pessoas aprovaram a mudança e elogiaram o novo local. O sentimento demonstrado era de mais conforto e tranquilidade, uma vez que os feirantes e comerciantes estavam apreensivos com as repercussões negativas quanto à localização da feira da troca.

Pecuarista em Petrolândia, servidor aposentado do Banco do Brasil, ex-secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Petrolândia, Gualter Luiz Baldi foi o idealizador da feira de animais. Em conversa com a reportagem do Blog de Assis Ramalho, Baldi comentou a implantação do espaço de comercialização de animais no município.

Assis, meu amigo, boa noite! Falando um pouquinho sobre a feira de animais, nós viemos pensando numa maneira de melhorar a situação pro município. Eu conheço todas as cidades do estado de Pernambuco já, porque nos últimos anos de banco, em dois anos na Superintendência, me favoreceu isso aí, eu visitava todas as agências do interior do Estado. Então, naquela época, eram 96 agências que eu tinha sob o meu comando, então 96 municípios. E na grande maioria desses municípios, a quase totalidade tem local próprio para a feira de animais. E quando eu fui convidado para ser secretário de Agricultura de Petrolândia [pelo atual prefeito, Ricardo Rodolfo], eu vi que Petrolândia não poderia ter uma feira de animais ali [no Mercado Público], num local totalmente sem nenhum conforto, sem nenhum suporte, nem para os animais nem para as pessoas. E o pior de tudo, os animais ali no meio do mercado, o município estava pecando na questão ambiental, principalmente na questão ambiental, porque quando a gente passava ali por trás do mercado, era um mal cheiro de urina e de fezes de animais. Apesar de tudo, alguns produtores ou alguns vendedores terem esse costume de que o local bom era aquele, porque tinha muita gente passando ali todo dia, não se tinha nenhum conforto. Os animais, quando a gente queria vender, tinha que ficar em cima de um carro, você tinha que trazer da tua propriedade, amarrava num ferro lá num canto, os animais ficavam ali pegando chuva, pegando sol forte, sem condições condições de beber água. Quer dizer, um total desconforto pros animais e muito pior ainda para os vendedores. Eu só concordo num ponto [com quem criticou a mudança]: que os vendedores tinham ali alguns comerciantes num ponto do mercado, bares, que o pessoal tinha esse acesso. Mas isso é uma coisa que, aos poucos, também vai ter lá no parque. Então, a gente foi olhar a legislação. Nós procuramos a legislação do município, procuramos as leis estaduais, as leis federais, e notamos que a feira de animais tem que ter um local apropriado, um local definido pra isso, e aqui em Petrolândia não seria outro local que não fosse o Parque João Pernambuco. O parque tem uma estrutura muito boa e era uma coisa que estava lá abandonada. O parque só não está abandonado porque nós temos lá vigias, 24 horas por dia, e mesmo assim teve uns problemas. Então, nós idealizamos essa feira de animais lá, começando agora com os pequenos animais (ovinos, caprinos), mas com a intenção de se fazer uma feira regional. Nosso grande sonho, nosso grande pensamento é sempre lá na frente, não é agora. Então, a gente imagina que daqui a 6 meses ou 1 ano, talvez até menos, vai depender da aceitação da coisa e do trabalho que a prefeitura vem realizando, ali nós tenhamos uma grande feira de animais, onde as pessoas dos outros municípios aqui em volta, do polo Itaparica que são 8 municípios, que a gente chama Polo Itaparica e envolve Inajá, Tacaratu, Jatobá, Petrolândia, Floresta, Ibimirim, Carnaubeira da Penha e Itacuruba. Então, a gente imagina que aqui em Petrolândia a gente possa fazer, nesses 6 meses ou 1 ano, aproximadamente, um local onde os produtores desses municípios tenham em Petrolândia uma grande feira semanal de animais, que pode ser na sexta-feira e que pode ser em qualquer outro dia da semana, porque é o local onde nós vamos comprar os animais, tanto pro abate quanto pra criação. Então, é isso que a gente viu na coisa, nós temos uma cidade que precisa ser organizada num todo, nós temos uma orla muito bonita, nós temos um mercado totalmente remodelado, que tem alguns problemas, mas estão sendo trabalhados também pra serem resolvidos, e a gente tinha esse calo, isso era um grande calo. E agora você fotografou, o que tem lá [espaço destinado à feira no parque], o que tem lá há três semanas atrás estava grande [espaço vazio], não tinha animais pra botar, e hoje você já viu que já falta espaço pros animais, já tem gente que está ficando do lado de fora, porque não tem baia [disponível]. Então, nós já temos que pensar, já estou conversando com Rogério [Viana], que está assumindo a secretaria de Agricultura, pra que na próxima semana, na próxima sexta-feira, nós já tenhamos pelo menos mais quatro baias a mais do que as que tem hoje, porque, chegando lá hoje de manhã eu já fiquei surpreso quando vi animais por fora das baias, porque não tinha espaço dentro. Isso mostra que os produtores estão acreditando no processo, estão acreditando na feira, estão acreditando no futuro da feira. E é só isso que a gente precisa, que as pessoas acreditem que a coisa funciona. As pessoas acreditando fica muito mais fácil pra gente poder tocar. Então, a gente precisa justamente isso: o apoio, a divulgação e a crença de que a coisa funciona. Então, com 1 mês de atividade, é mais ou menos 1 mês que a gente está com a feira lá no parque, a coisa já está num patamar que nem eu mesmo esperava que estivesse eu fiquei bastante contente quando eu vi os currais lá, os curraizinhos lotados, e os negócios sendo realizados. E nós estamos agora numa época bastante diferente, nós estamos numa época de inverno, que está chovendo bastante e que tem bastante pasto, então quem tem animal procura não vender, porque ele tem o pasto garantido pra engorda desses animais e quem não tem, hoje já está vindo, já sabe que toda sexta-feira tem um local apropriado, um local já definido pra feira de animais e que vai encontrar animais de qualidade. Não são animais caros, a qualidade é em função dos animais que estão lá. Você viu que tem cabras de boa qualidade, mas os preços bastante acessíveis, todos eles. A gente tem tanto animais mestiços quanto animais puros, e até animais puro sangue mesmo, o animal PO [puro de origem] com registro. Então isso aí já nos alegra, me deixa bastante contente, e com esperança de se ter, no futuro breve, o sonho de uma grande grande feira de animais em Petrolândia, possa ser realizado no espaço de 6 meses, 1 ano, 1 ano e meio, assim espero. O trabalho tem que ser constante, o trabalho é de formiguinha, ficar sempre insistindo numa coisa, e eu, como um dos fundadores da Ascopetro, Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Petrolândia [fundada em 12/06/2012], eu sou um grande incentivador e sou um criador, acho que a gente precisa justamente disso, um local que você possa chegar lá, tirar seu animal de cima do carro, pra não deixar o animal sofrendo, colocar o animal no chão, ele ter um local que ele possa caminhar, que ele possa deitar, que ele possa beber uma água, coisa que ali onde estava anteriormente, além de ser totalmente impróprio, porque era no meio da feira, provocando prejuízos pra saúde das pessoas, ainda mais não tinha esse conforto. A gente tem que pensar no conforto das pessoas e no conforto dos animais. Eu acho que a gente já tem um norte, e basta acreditar e continuar trabalhando pelo assunto, mesmo sem na secretaria, mesmo sem ser sem secretário, eu sou um criador, e acho que meus animais precisam de um conforto pra eu poder vendê-los. Nesses 10 anos que eu crio, eu trouxe meus animais uma única vez aqui para a feira de Petrolândia e eu vi que não dava pra trazer, porque eu tive que deixar os animais em cima do carro e um animal em cima do carro sofre bastante. Outra pessoa muito importante no processo é o Rogério Viana, porque ele sempre foi um grande apoiador do meu trabalho, quando eu estava na secretaria, e agora ele está dando continuidade como secretário da pasta.

Ver fotos > Feira de Caprinos e Ovinos no Parque João Pernambuco

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário