sexta-feira, 21 de julho de 2017

Os quatro ministros de Pernambuco voltarão à Câmara para barrar denúncia contra Temer, no dia 2


Os quatro ministros de Pernambuco, todos deputados federal, devem voltar a Câmara Federal, em 2 de agosto, para engrossar a base do presidente Michel Temer no dia da votação da denúncia em plenário. A decisão não é apenas voltada ao quatro pernambucanos. Alcança o gabinete inteiro de Temer formado em larga maioria por deputados. O que for decidido será aplicado a todos, na luta de Temer para continuar no cargo.

No caso dos pernambucanos, essa medida já foi utilizada antes, para votar a reforma dos gastos públicos e a reforma trabalhista. Mas na época não alcançou todos os quatro. No teto, só o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB) e o das Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB), tiveram oxeneração temporária. Na reforma trabalhista, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), se somou a dupla. Agora, a tendência é que tambem o ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS) vá ao plenário  declarar voto.

Jornal do Commercio


0 comentários:

Postar um comentário