domingo, 2 de julho de 2017

Em nota, Rodrigo Novaes endurece críticas à Codevasf e diz que o órgão atua em beneficio de Petrolina

Petrolina merece respeito, município importantíssimo, referência, precisa de investimentos, mas não se pode imaginar que a CODEVASF é patrimônio de Petrolina, ou pior, de algum grupo político (Foto: Assis Ramalho)

Foi assinado convênio do Ministério da Integração com a Codevasf de mais de 4,5 milhões de reais para perfuração e instalação de 98 poços artesianos. Onde serão feitos? Que pergunta! Em Petrolina, claro!

Durante todo meu mandato, desde a legislatura passada venho criticando a atuação da Codevasf em razão do desequilíbrio das ações desenvolvidas nos 69 municípios do vale do São Francisco em Pernambuco.

Não é de hoje que investimentos em infraestrutura e de convivência com a estiagem sao direcionadas ao município de Petrolina e alguns outros da conveniência do grupo político que comenda o órgão. Isso não é de hoje, para não pensarem que minha crítica é dirigida a alguém diretamente. O que está errado é a concepção que se tem sobre o órgão.

Manoel Novaes, que foi deputado pelo estado da Bahia, quando conseguiu emplacar emenda parlamentar destinando 1% do orçamento da união para o vale do São Francisco - criando naquele instante a comissão que deu origem à Companhia - fez pensando em todo a região do Vale. Resumir em Pernambuco a atuação da Codevasf a um município não honra sua importância e essência solidária.

Vou travar esse debate na comissão de Agricultura da Assembleia. Conversei com deputados que têm representação no sertão, e a posição é a mesma.

Vários os discursos que já fiz na tribuna da Assembleia. E continuarei a fazer cada vez mais e com mais vigor, procurando parceiros institucionais e políticos para por fim a isso.

Petrolina merece respeito, município importantíssimo, referência, precisa de investimentos, mas não se pode imaginar que a CODEVASF é patrimônio de Petrolina, ou pior, de algum grupo político. A continuar a centralização de investimentos a desigualdade irá aumentar.

São tantas as dificuldades que vivem os sertanejos que a falta de atenção é inaceitável. Talvez fosse recomendável silenciar. Mas não posso.

As ações quando são feitas em outros municípios acontecem através de emendas parlamentares federais que são alocadas ao orçamento. Os programas que são desenvolvidos pelo órgão, ou recursos que são conquistados no Ministério da Integração tem endereço certo. Poucas vezes, por caridade e conveniência, também onde o comando determina. Está errado.

Não quero muito. Não reivindico prestígio político para indicar obras, nada disso. Quero para todos. Municípios que represento, evidentemente, e os que não tenho um voto! A lógica que nos impõe a responsabilidade e o espírito público é essa! Essa a compreensão que se deve ter da Codevasf. Todos os 69 municípios do vale do São Francisco precisam de atenção. E não venham com migalhas.

Quero que a região seja tratada de forma igualitária, equilibrada. Há terra boa, tem onde buscar a água, e gente trabalhadora de Lagoa Grande pra baixo também!

Rodrigo Novaes
Dep. Estadual/PSD


0 comentários:

Postar um comentário