sexta-feira, 14 de julho de 2017

Economista acredita na recuperação da economia, apesar da crise política.

Foto: Divulgação

"O pior já passou", é assim que afirmam muitos especialistas sobre o atual status da crise econômica brasileira. Todavia, ainda, 93% dos brasileiros acreditam que o país está indo na direção errada, enquanto apenas 7% acham que está no rumo certo (Ipsos, maio/2017). Para conversar sobre o tema "Economia: o pior já passou", o Ponto a Ponto deste sábado (15), recebe o professor de Economia da FGV Samuel Pêssoa.

O programa, com apresentação da jornalista Mônica Bergamo e do sociólogo Antonio Lavareda, vai ao ar à meia-noite na BandNewsTV. A reprise será no domingo (16), às 17h30. O economista acredita que a crise econômica e a política não têm "sincronia perfeita", uma pode existir sem a outra. "A crise econômica está muito lentamente passando. O crescimento, este ano, deve ser de 0,2%. Diferente da política" argumentou.

"É difícil achar adjetivo na Língua Portuguesa para caracterizar a qualidade da formulação da política econômica vigente de 2007 até 2014", segundo o economista. Segundo Samuel Pêssoa, uma forma de mudar o quadro atual é o voto. "Acredito que a campanha eleitoral do próximo ano vai ser de mais qualidade. A sociedade, os jornalistas, o cidadão comum estão mais cientes de todo o problema. Não vai ser igual a de 2014", previu.

Antonio Lavareda não vê com otimismo essa opinião de Pêssoa. "É bom lembrar que dificilmente a percepção da sociedade vai mudar muito radicalmente, pelo menos até o início da campanha. Uma pesquisa dizia que 73% da população achava a Reforma da Previdência um horror. Com certeza, a dimensão dessa percepção não vai mudar muito", disse Lavareda.

Serviço
Programa Ponto a Ponto - "Economia: o pior já passou"
Dia: Sábado (15/07)
Horário: Meia-noite
Reprise: Domingo (18), às 17h30

Assessoria de Imprensa Ponto a Ponto


0 comentários:

Postar um comentário