sábado, 29 de julho de 2017

Cuca afasta Felipe Melo e explica ao elenco do Palmeiras: 'Está tumultuando'

Cuca e Felipe Melo, em foto de arquivo (16 de maio) (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

O técnico Cuca reuniu o elenco do Palmeiras no auditório da Academia de Futebol, nesta sexta-feira, para dizer que não relacionaria Felipe Melo para o jogo deste sábado contra o Avaí, na arena do Verdão, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A iniciativa de reunir o elenco partiu do presidente do clube, Mauricio Galiotte. A intenção era cobrar os jogadores. Cuca, então, fez algumas considerações e comunicou a decisão de não relacionar Felipe Melo para o jogo contra o Avaí. O técnico já vinha falando a várias pessoas no clube que o volante estava "tumultuando o ambiente" e que "não é hora de termos ninguém tumultuando o ambiente".

Cuca havia acabado de conversar a sós com o volante para comunicar sua decisão. O técnico disse a Felipe Melo que havia tentando de várias maneiras encaixá-lo no time, mas não vinha conseguindo. O volante, obviamente, não ficou contente com o que ouviu. Mas acatou, foi para casa (ao contrário do restante do elenco, concentrado na Academia para o jogo deste sábado) e saiu com a esposa para jantar num restaurante da capital.


A intenção de Felipe Melo é comparecer normalmente à Academia de Futebol para treinar na segunda-feira. O futuro dele, porém, está indefinido. O volante tem apenas cinco jogos no Brasileirão, ou seja, ainda pode se transferir para outro clube da Série A.

O contrato de Cuca com o Palmeiras vai até o fim de 2018. Já o vínculo do volante vai até dezembro de 2019.

O diretor de futebol Alexandre Mattos ainda vai tentar contornar a situação entre Felipe Melo e Cuca. Ano passado, o dirigente foi bem sucedido na mediação entre um problema semelhante do técnico com o atacante Barrios, atualmente no Grêmio.


Felipe Melo ainda não se manifestou sobre o caso. No Twitter, porém, ele "deu RT" em seu assessor de imprensa, encaminhando para seus quase dois milhões de seguidores a mensagem que diz que "não houve discussão" com Cuca. Clique aqui para ver esses tuítes.

Os bastidores

Cuca e Felipe Melo já vinham se estranhando nos bastidores há tempos. O técnico não é fã do estilo de futebol do volante e também não o vê como boa influência para o elenco. Melo, por sua vez, também não andava feliz por ser eventualmente colocado na reserva.

A faísca que provocou a explosão entre Cuca e Felipe Melo se deu após a eliminação na Copa do Brasil para o Cruzeiro, na quarta-feira (empate em 1 a 1 em Belo Horizonte). Uma frase atribuída ao volante – "tem sacanagem no time" – chegou aos ouvidos do treinador, que ficou possesso. Cuca gosta de prezar pelo bom ambiente no grupo e entendeu que era hora de afastar Felipe Melo.

Segundo relato de pessoas presentes na reunião no auditório nesta sexta-feira, o volante chegou a pedir desculpas pela declaração.

Felipe Melo foi contratado em janeiro, um mês após a saída de Cuca (o técnico optou por ficar alguns meses sem trabalhar após a conquista do Campeonato Brasileiro). O volante era titular absoluto com Eduardo Baptista, mas, após o retorno de Cuca, chegou a se sentar no banco de reservas em alguns jogos. Motivo: o técnico gosta de outro perfil de volante, mais rápido e com facilidade para encaixar marcação homem a homem.

No começo, portanto, a não utilização de Felipe Melo era uma questão tática para Cuca. Mas, aos poucos, o clima entre os dois foi piorando.

No Twitter, o assessor de imprensa de Felipe Melo, Gustavo de Souza, afirmou que "não houve discussão" entre o volante e Cuca, e que o jogador "não está afastado, e sim não relacionado". Ainda de acordo com o assessor, "as conversas entre ele e Cuca foram na esfera profissional e por questões táticas".

Por André Hernan, Cassio Barco, Felipe Zito e Tossiro Neto, São Paulo
Globoesporte.com


0 comentários:

Postar um comentário