sexta-feira, 9 de junho de 2017

Recursos federais enviados para desabrigados em AL serão devolvidos


A disparidade quanto ao número de desabrigados e desalojados pelas chuvas, questionada pelo Ministério Público Estadual (MP), e o destino dos recursos federais para atendimento nos municípios afetados foram os principais assuntos abordados, ontem, durante coletiva no Palácio República dos Palmares, em Maceió. Por se tratar de uma verba carimbada, os R$ 13 milhões enviados pelo Governo Federal deverão ser devolvidos e os decretos de emergência analisados.

Os recursos federais, por lei, devem ser utilizados somente para assistência emergencial às vítimas das enchentes. É uma verba para fim específico e ainda não chegou a ser enviada às cidades alagoanas. Em relação aos 27 municípios que tiveram decretada a situação de emergência, a revogação da medida em parte deles deverá ser adotada pelo Governo do Estado.


Sobre os motivos para a grande diferença do número de vítimas informado pelas prefeituras e divulgados pelo Governo do Estado em relação ao total confirmado, o coordenador da Defesa Civil Estadual major Moisés Melo acredita que “como era preciso colocar em prática a parte preventiva o mais rápido possível, os números apresentaram diferença”. “Temos um desastre ainda em evolução. Nós chamamos o próprio Ministério Público Estadual para acompanhar os trabalhos”, afirmou Moisés Melo.

Dados apresentados ontem pela Defesa Civil Estadual revelam que, atualmente, são 998 desabrigados e 348 desalojados em Alagoas. “Não foi tocado em nenhum centavo do recurso enviado pelo Governo Federal . Isso só aconteceria de acordo com a lei”, disse o secretário de Estado da Comunicação, jornalista Enio Lins.

Gazeta de Alagoas


0 comentários:

Postar um comentário