segunda-feira, 5 de junho de 2017

Obra da Codevasf garantirá saneamento básico para população do município de Tabira

Foto: Cássio Moreira/Codevasf

O sistema de esgotamento sanitário do município de Tabira, interior de Pernambuco, tem previsão de continuidade, e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) acaba de dar um importante passo em direção à conclusão da obra. Em reunião entre o superintendente regional da Codevasf, Aurivalter Cordeiro, e o prefeito Sebastião Dias, foi assinado Termo de Cooperação Técnica para a conclusão da segunda etapa do esgotamento.

De acordo com o gerente regional de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf em Petrolina, Maxwell Tavares, “o Termo de Cooperação Técnica estabelece as competências da Codevasf, Prefeitura e Compesa no empreendimento. Somente com esse termo assinado, a regularização de questões fundiárias por parte da prefeitura e a autorização do Ministério da Integração poderemos iniciar a licitação para concluir a obra. A Prefeitura já assinou o termo. O documento já foi enviado para a presidência da Compesa. Acreditamos em um desfecho positivo para, em breve, começarmos as obras de finalização”.

A obra já está com mais de 95% de execução. Foram investidos, até o momento, R$ 14,5 milhões. A segunda etapa, orçada em R$ 4,8 milhões, concluirá a implantação das elevatórias e estações de tratamento, além da revisão e manutenção do que já foi implantado na primeira etapa. Ao todo, serão construídas, ainda, quatro elevatórias, duas estações de tratamento e dois trechos de rede coletora. Além disso, questões fundiárias, que haviam sido empecilho para a continuação da implantação do esgotamento, estão sendo providenciadas pela Prefeitura.

O prefeito de Tabira, Sebastião Dias, se mostrou satisfeito e acredita que em breve a população tabirense contará com esgotamento sanitário no município. “Assinar esse termo significa que
a população vai ter uma melhora na qualidade de vida, porque é um investimento para o aprimoramento das ações também na saúde. A gente está na expectativa de começar isso já no segundo semestre para dar uma melhor condição de vida para a população. Significa para a população uma redenção. A sociedade vai ter um alívio, nós vamos combater doenças advindas de rede de esgoto sem tratamento”, afirma.

“Investir em esgotamento sanitário é investir em saúde e na preservação da natureza. O esgoto tratado não polui e não causa doenças. É importante sempre ter em mente a meta de universalização dos serviços de esgotamento sanitário. É um trabalho que requer investimento constante e o retorno é muito valioso para a sociedade”, salienta Inaldo Guerra, diretor da Área de Revitalização da Codevasf.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf


0 comentários:

Postar um comentário