quinta-feira, 29 de junho de 2017

Morador de Floresta foi o primeiro caso de cura de raiva humana no Brasil e o terceiro no mundo


O pernambucano Marciano Menezes da Silva, de 24 anos, morador de Floresta, no Sertão de Pernambuco, foi o primeiro brasileiro e o terceira pessoa no mundo a ser curada da raiva humana. O jovem foi contaminado em 2008, quando tinha apenas 16 anos e foi mordido por um morcego hematófago contaminado.

Marciano ficou internado na unidade de saúde entre outubro de 2008 e setembro de 2009 e o caso tornou-se referência internacional para o tratamento da doença. Durante o internamento, ele foi submetido a diversos procedimentos, a maior parte com base no Protocolo de Milwaukee, criado pelo norteamericano Rodney Willoughby, que, em 2004, conseguiu tratar uma paciente com raiva com sucesso.

Sequelas
Apesar da cura, Marciano ficou com sequelas. Ele tem dificuldade para andar, falar, além de crises convulsivas. Desde o caso dele, o Oswaldo Cruz não recebia paciente com suspeita da doença.

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário