terça-feira, 20 de junho de 2017

Lula diz não acreditar que será preso na Lava-Jato: 'Piada'

Lula disse ainda os procuradores da Lava Jato "deveriam ser exonerados a bem do serviço público porque inventaram uma grande mentira". (Foto: Assis Ramalho)

No dia do final do prazo para conclusão da defesa do ex-presidente, Lula declarou nesta terça-feira (20) em entrevista à rádio que "não acredita" que será preso e reafirmou sua inocência. "Para ser preso no Brasil ou em qualquer país do mundo, a pessoa tem que ter cometido um crime", reforçou o ex-presidente à rádio Tupi AM.

Para Lula, a peça de acusação feita pelo Ministério Público é uma "piada". Ele destacou ainda que espera que o juiz federal Sérgio Moro "leia os autos do processo para que possa, definitivamente, anunciar ao Brasil a sua inocência".

Lula disse ainda os procuradores da Lava Jato "deveriam ser exonerados a bem do serviço público porque inventaram uma grande mentira".


A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou a imprensa nesta terça, em São Paulo, para apresentar as alegações finais, que serão protocoladas na ação penal da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná sobre o suposto pagamento de propina por parte da OAS, por meio da entrega de um apartamento triplex no Guarujá, no litoral paulista. O petista é um dos sete réus.

De acordo com a defesa, o apartamento 164 A, do edifício Solaris, está em nome da OAS Empreendimentos S/A, mas, desde 2010, quem detém 100% dos direitos econômico-financeiros sobre o imóvel é um fundo gerido pela Caixa Econômica Federal.

"A defesa conseguiu reunir mais provas que provam a inocência do presidente Lula. Estamos apresentando a prova contundente e cabal da inocência do presidente Lula e da improcedência da acusação", disse o advogado Cristiano Zanin.

Jornal do Brasil


0 comentários:

Postar um comentário