segunda-feira, 26 de junho de 2017

Investimento de R$ 1,6 bi da Codevasf beneficia mais de dois milhões de moradores do semiárido de Pernambuco

Balanço é da 3ª Superintendência Regional da Companhia, cuja atuação abrange dois terços do território do estado; ações ambientais, acesso a água e irrigação são destaques (Foto: José Luiz Oliveira)

Cerca de dois milhões de moradores de 69 municípios do Submédio São Francisco de Pernambuco são beneficiados por ações realizadas pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) entre 2010 e 2017; mais de R$ 1,6 bilhão foram investidos nas intervenções. O balanço é da 3ª Superintendência Regional da Companhia, cuja sede fica no município ribeirinho de Petrolina, situado a 712 km da capital, Recife.

As ações executadas pelo Governo Federal por meio da Codevasf no semiárido de Pernambuco incluem projetos de desenvolvimento social e econômico que visam à inclusão produtiva; ações ambientais para preservação, despoluição e proteção do rio São Francisco; implantação de sistemas de abastecimento de água; instalação e recuperação de barragens; perfuração de poços; instalação de cisternas; construção de aguadas e implantação, ampliação, manutenção e assistência a projetos públicos de irrigação.

“A Codevasf, através da 3ª Superintendência Regional, abrange 69 municípios de Pernambuco, uma quantidade que corresponde, em extensão territorial, a dois terços do estado, e em termos de população, a 28%. A Companhia alcança tanto a área onde está localizada a sua sede no estado – o sertão do São Francisco propriamente dito – quanto o Araripe, o Pajeú, a região do Moxotó e parte da região do Agreste meridional e setentrional”, explica o superintendente da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro.
As ações de cunho ambiental são de cerca de R$ 680 milhões, com destaque para a implantação de sistemas de tratamento de esgoto que, além de trazer ganhos de saúde para a população, acabam com o despejo de esgoto “in natura” no Velho Chico e em seus afluentes. Foram R$ 423,92 milhões investidos nesse tipo de ação em 30 comunidades ribeirinhas – R$ 83,83 milhões destinados a Petrolina.

O gerente de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf em Pernambuco, Maxweel Tavares, observa que a implantação dos sistemas de esgotamento sanitário foi ampliada para as diversas regiões do interior de Pernambuco, beneficiando desde o município de Afogados da Ingazeira até Buíque, passando por Oricuri. “São diversas regiões do estado”, ressalta.

Já em ações de combate aos processos erosivos – o que inclui produção e plantio de mudas, construção de barragens subterrâneas, zoneamento agrotecnológico do Araripe e elaboração do plano de manejo florestal – foram aplicados R$ 25,8 milhões.

Para o tratamento de resíduos sólidos, com implantação e manutenção de aterro sanitário, os recursos aplicados foram da ordem de R$ 3,9 milhões.

Acesso a água

As ações da Codevasf que garantem acesso a água à população do semiárido de Pernambuco totalizam mais de R$ 415 milhões, informa o balanço da 3ª Superintendência Regional. Além da implantação de sistemas de abastecimento, elas abrangem construção e recuperação de barragens, perfuração e instalação de poços, instalação de cisternas e escavação de aguadas.

Com a implantação de 44 sistemas de abastecimento de água, a Codevasf beneficiou 139 localidades pernambucanas, tendo investido mais de R$ 92,9 milhões.

Ao lado disso, trinta e seis municípios receberam a construção de 232 pequenas barragens; quatro cidades foram contempladas com oito barragens médias e grandes; e cinco municípios concentraram investimentos de R$ 2,6 milhões em reforma de 31 barragens já existentes. Com um total de 271 unidades construídas ou recuperadas, as famílias rurais desses 45 municípios contaram com o investimento de mais de R$ 21 milhões.

Outra vertente de ação de acesso a água em comunidades rurais difusas executada pela Codevasf é a instalação de poços: já são 1.939 e um investimento de R$ 70,6 milhões. Foram 1.879 poços do tipo cristalino em 98 municípios, nos quais foram aplicados R$ 61,4 milhões; e outros R$ 9,1 milhões para instalação de 60 poços do tipo sedimentar em comunidades rurais de 10 municípios.

A instalação de cisternas de abastecimento humano, por seu turno, foi dividida em duas etapas: na primeira fase foram beneficiadas 28.652 famílias; na segunda, 13.459 famílias de comunidades rurais difusas receberam os equipamentos de armazenamento de água. O valor global do investimento foi de R$ 250,5 milhões.

Já no que se refere às aguadas – outra tecnologia social para acúmulo de água de chuvas que garante dessedentação animal e manutenção de hortas familiares –, foram construídas pela Codevasf 676 unidades no semiárido pernambucano desde 2015 com a destinação de R$ 941 milhões do Governo Federal.

Inclusão produtiva

Outra vertente de ação da Codevasf que visa ao desenvolvimento social e econômico de famílias de áreas submetidas a estiagens prolongadas é a inclusão produtiva. Artesanato, apicultura, piscicultura, beneficiamento de leite e capacitação profissional em áreas como panificação e corte e costura integram o leque de iniciativas. Entre 2007 e 2010 foram destinados R$ 27,2 milhões para oferecer alternativas de trabalho e renda a moradores de áreas rurais de 69 municípios.

Agricultura irrigada

O balanço da 3ª Superintendência Regional da Codevasf aponta que desde 2010 a Companhia investiu mais de R$ 678,73 milhões nos projetos públicos de irrigação que estão sob sua gestão no estado.

Destes, quatro estão em Petrolina – Senador Nilo Coelho, Maria Tereza, Bebedouro e Pontal. Entre as ações executadas pela Codevasf nos projetos estão as obras de pavimentação das vias internas dos núcleos habitacionais e de revitalização da infraestrutura de uso comum.

Com volume de produção, em 2016, de 700 mil toneladas e faturamento de R$ 1,3 bilhão, o Senador Nilo Coelho é considerado o maior projeto público de irrigação do Brasil.

Nos projetos do Sistema Itaparica foram investidos R$ 375 milhões desde 2010. O Sistema congrega seis projetos: Fulgêncio, Brígida, Manga de Baixo, Icó Mandantes, Apolônio Sales e Barreiras, que estão situados em seis diferentes localidades.

Mais informações: http://www.codevasf.gov.br

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf


0 comentários:

Postar um comentário