terça-feira, 6 de junho de 2017

Éverton Ribeiro chega ao Rio e é recebido com festa por torcedores do Flamengo


Éverton Ribeiro, em seu primeiro dia de Rio de Janeiro, viveu de tudo um pouco o que o rubro-negro tem encontrado recentemente. Aerofla, apresentação no Salão Nobre da Gávea e a obsessão pelo 7, número que o principal reforço para 2017 utilizará. Ao explicar a escolha da camisa, a relacionou com fé, matrimônio e o que mais os flamenguistas pediram na temporada passada: o heptacampeonato brasileiro.

- O sete é uma referência bíblica, número perfeito. Me traz segurança. Casei no dia 7. E, como o Rodrigo tinha me dito, a torcida já estava fazendo ligações com o hepta para o Flamengo. Tudo acabou conspirando para eu usar a 7.

Antes de começar a falar pela primeira vez como rubro-negro, Éverton fez um tour pela história do clube. Conheceu o Fla-Memória, onde o Flamengo expõe taças, camisas e fotos históricas de todas suas modalidades. Deu um abraço "em Zico", na verdade na estátua do craque, e chegou ao Salão Gilberto Cardoso sob muitos aplausos.


Com contrato de quatro anos assinado, Éverton recebeu a camisa de número 7 das mãos do presidente Eduardo Bandeira de Mello, ao som do hino rubro-negro.

- Estou muito feliz de realizar o sonho, que é jogar nesse enorme clube que é o Flamengo, poder vestir esse manto. O que mais quero é conhecer e poder estar junto com o grupo. O sonho é de longa data. Todo jogador que se torna profissional sabe que o Flamengo tem uma torcida apaixonada. Não pensei duas vezes na hora de tomar a decisão. Foi difícil, mas estou aqui. Quero passar a alegria que tenho ao jogar bola para todo mundo, e agradecer esse carinho comigo e com minha família - declarou o novo reforço.

Mesmo sendo de outro Estado, a grandeza do Flamengo atinge o mundo inteiro. Toda criança sonha um dia jogar por esse clube

Vindo de longa temporada pelo Al Ahli, Éverton entraria de férias nesse meio de ano. Ele rejeita a ideia de descanso e planeja o início dos treinos para sexta-feira. O meia só pode ser inscrito e ficar livre para jogar a partir do dia 20 de junho, quando abre a janela internacional de transferências.

- A ideia é começar a treinar o mais rápido possível, já conversei com Rodrigo e com o médico. Como venho de fim de temporada, vamos tomar cuidados. Estou bem fisicamente, inteiro clinicamente, isso é importante. Já me mostraram fotos do CT, fiquei sabendo que é um dos melhores do Brasil. Sexta já estou de volta para estar com o grupo - destacou o jogador.

Durante a apresentação, o presidente do Flamengo falou brevemente sobre o processo de contratação do meia, fechada por 6 milhões de euros (R$ 22,6 milhões). Bandeira afastou especulações sobre ter ganho "gás" com a venda de Vinicius Júnior, que trouxe dinheiro - e muito: R$ 164 milhões - aos cofres rubro-negros.

- Pode parecer que tem a ver. Mas o contato com Éverton vem de alguns meses. Muito antes de qualquer transação do Vinícius Júnior.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de apresentação

Sobre sensação de ser jogador do Flamengo
Muito feliz de realizar sonho de jogar nesse enorme clube, uma honra vestir esse manto e agora o que mais quero é conhecer e estar junto com este grande grupo que se formou, me entrosar o mais rápido possível e jogar junto dessa torcida, que é sensacional.

Quando começa a jogar?
A ideia é começar a treinar o mais rápido possível, como estou vindo de fim de temporada, vamos tomar cuidados. Estou bem fisicamente, inteiro clinicamente, isso que é importante. Fiquei sabendo que o CT é um dos melhores do Brasil. Vou tirar dois dias de descanso e sexta-feira estou de volta para estar com esse grupo muito bacana. Esse período que vou ter, vou voltar o mais rápido possível para treinar. Ficar 80%, 90%, e depois só com jogo entrar no ritmo. Mas acho que isso não vai demorar a acontecer, não.

A Seleção pesou para voltar ao Brasil?
Sonho jogar aqui, com certeza a Seleção também é objetivo. O que me fez optar pelo Fla foi o próprio Fla, história que tem, a força que essa camisa tem, essa torcida. Espero ser feliz aqui, conquistar títulos. É como posso deixar minha marca aqui no clube”

Passagem pelo Cruzeiro
No Cruzeiro foram dois anos espetaculares, conquistamos dois títulos brasileiros. Tenho amigos lá. Vai ter sempre um carinho especial pelo cruzeiro, mas agora é poder jogar pelo Flamengo. Tenho certeza que vai ser uma história de títulos.

Sobre ter recusado propostas de outros clubes
Tiveram alguns clubes, mas não cabe a mim ficar citando nomes. Mais importante é o que Flamengo me procurou, não pensei duas vezes. Já tínhamos acordo há bastante tempo. Estava ansioso porque não podia anunciar.

Função em campo
Jogador tem que se adaptar a fazer várias funções. Eu tenho essa facilidade de jogar pelo meio, centralizado, ou aberto pela ponta, caindo por dentro. Isso é opção do treinador. Ele vai ver o que é melhor para a equipe.

Escolha pelo Flamengo
Acho que é um pouco de tudo isso. Desde a primeira conversa que tive com o Rodrigo, que me mostrou que o presidente reestruturou o Flamengo. É um clube que vai estar sempre brigando por títulos. Tem um elenco forte, jogadores campeões, isso tudo e a grandeza do Flamengo me fizeram querer jogar no Flamengo. A torcida é um espetáculo à parte. Sem dúvida, já joguei contra e sei que motiva eles junto com os jogadores. Fica difícil jogar aqui em casa.

Pistas "enigmáticas" da esposa
Dávamos muitas risadas. Na verdade era um corvo, que fica passando lá perto de casa. Na verdade, era um corvo, transformaram em urubu, o que foi engraçado. Mas foi muito gratificante. Torcida abraçando, passando energia positiva. Com certeza vamos ter um bom relacionamento, que já começou desde a internet.

Pressão da torcida e obrigação de ganhar títulos.
É obrigação o Flamengo estar sempre brigando por títulos, pela grandeza, pelos jogadores, pela estrutura. Temos chances, venho acompanhando. Já estávamos há um tempo apalavrados. Jogadores experientes, campeões. Cada jogo é importante, o Campeonato Brasileiro tem em todo jogo é uma final praticamente. Cada ponto conta muito. Vamos somando pontos, vencendo jogos, e temos que estar brigando até o final para dar aquela arrancada e sermos campeões se Deus quiser.

Deu para perceber tamanho do Flamengo?
Deu para perceber. Torcida muito apaixonada. Vai cobrar na hora que tiver que cobrar. Nos dá força, suporte muito grande, para continuarmos correndo, lutando sempre. O Flamengo é enorme, gigante. É uma pressão, mas uma pressão boa. Juntos vamos trazer títulos.

Acompanhou a eliminação na Libertadores?
Não estava nos planos, mas futebol é assim. Mesmo tendo elenco forte e um time muito bom, às vezes acontece. Mas já foi superado. Tenho certeza que aprendemos com os erros. Agora é colocar em prática o que for aprendido com as derrotas. Os mesmos três pontos da primeira rodada têm o mesmo valor da última. Tem de estar sempre focado, pensando em vencer fora de casa. Isso o time já tem. Tem uma equipe muito forte. Não são só 11 jogadores.

Jogar com Guerrero e Diego
Jogadores consagrados, tanto em clubes como na seleção. Jogadores de caráter, sempre brigando pelo clube, jogadores de grupo, não têm vaidade. É um prazer jogar ao lado deles e de todo elenco. Tenho certeza que vou poder ajudar esse grande grupo.

Sonho de jogar no Flamengo
Mesmo sendo de São Paulo, a grandeza do Flamengo atinge o mundo inteiro. Ver o Maracanã lotado, esse manto sendo campeão... Toda criança quando vê essa camisa, vê essas cores sonha um dia estar jogando por esse grande clube e comigo não é diferente. Grandes craques passaram por aqui e hoje estou tendo essa oportunidade de realizar meu sonho que é vestir a camisa do Flamengo.

Preferência por atuar pelo lado direito
Jogo pela direita há um bom tempo, até no meu último clube atuava bastante pela direita. Creio que posso ajudar. Ver com o professor onde vou ajudar mais para poder ajudar a equipe a conquistar título, com muita raça sempre.

"Conselho" de novos companheiros?
Acabei não tendo nenhum contato. Só joguei com o Everton e o Damião. Conversei muito com o Rodrigo, que o clube vem crescendo. Tudo o que vem se criando para poder dar essa estrutura para nós jogadores. Estou muito tranquilo. Venho muito confiante para fazer um belo trabalho. Estou à disposição.

Escolha da camisa 7
O sete é uma referência bíblica, número perfeito. Me traz segurança. Casei no dia 7. E, como o Rodrigo tinha me dito, a torcida já estava fazendo ligações com o hepta para o Flamengo. Tudo acabou conspirando para eu usar a 7.

Lembranças de quando atuou contra o Fla, pelo Cruzeiro
Maracanã lotado, com a nação empurrando os 90 minutos. Eu ficava imaginando poder jogar a favor. E hoje estou muito feliz com a recepção que estou tendo. Quando a recepção é assim, tem tudo para dar certo. Vamos ser felizes juntos.

Glpboesporte.com


0 comentários:

Postar um comentário