sexta-feira, 30 de junho de 2017

Comitê e ANA discutem modelo de gestão dos reservatórios


A Agência Nacional de Águas (ANA) reuniu em sua sede, em Brasília (DF), os integrantes do grupo técnico criado por resolução da agência federal para discutir as regras de operação dos reservatórios instalados na bacia do rio São Francisco. O encontro, realizado nesta quinta-feira (29 de junho) e transmitido por videoconferência para os estados da bacia, teve como objetivo debater a formatação de uma versão atualizada da resolução que trata da operação dos reservatórios, com a contribuição de vários membros participantes do GT, a exemplo de instituições de ensino e dos governos estaduais.

A criação do Grupo de Trabalho do São Francisco (GTSF) atende a uma antiga demanda apresentada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF). O vice-presidente do colegiado, no exercício da presidência, Maciel Oliveira, representou a instituição no escritório do Comitê, em Maceió (AL). Ele garantiu junto à ANA uma reunião entre o grupo técnico do CBHSF e a agência federal para conhecer os termos que subsidiaram a composição do documento que irá nortear a gestão dos reservatórios.
Oliveira ressaltou que algumas propostas apresentadas pelo Comitê estão sendo atendidas pela ANA, o que considerou como bastante alvissareiro. Como exemplo, ele citou a definição de um hidrograma ambiental. “Trata-se de um estudo que aponta para uma vazão ecológica para atender os usos múltiplos, especialmente para garantir a reprodução dos peixes”, citou o presidente em exercício do CBHSF. O hidrograma ambiental vai definir uma vazão suficiente para inundar as lagoas marginais ao longo do rio, principalmente no Baixo São Francisco, condição necessária para a reprodução no ambiente lacustre.

A minuta de resolução já está disponível para avaliação pelos órgãos gestores estaduais e pelo próprio Comitê. A data para o encontro das equipes técnicas da ANA e do CBHSF ainda será definida, mas deverá ocorrer em Brasília, no decorrer do mês de julho.

Texto: Delane Barros/CBHSF


0 comentários:

Postar um comentário