terça-feira, 13 de junho de 2017

Arena de Pernambuco completa 1 ano de gestão pública com mais eventos e custo operacional reduzido à metade

Um grande case de sucesso na Arena foi o Jogo do Bem, partida beneficente organizada pela ONG Love.fútbol, realizada em 29 de junho de 2016 em comemoração aos 10 anos de fundação (Foto: Inailson Gomes)

A Arena de Pernambuco teve sua gestão assumida pelo Governo do Estado, Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, no dia 10 de junho de 2016. Desde então, após um ano, os resultados alcançados pelo empreendimento são positivos nas mais variadas áreas: incremento no número e variedade de eventos, redução de custos operacionais, criação de cases de sucesso, referência em termos de sustentabilidade e público: em 12 meses, 532.034 pessoas passaram pela Arena. Ainda assim, os objetivos não mudaram: redução nos custos com excelência no serviço entregue ao público e integração cada vez maior do equipamento com o pernambucano.

Para o secretário de Turismo, Esportes e Lazer do Estado, Felipe Carreras, a Arena de Pernambuco está cada vez mais deixando um legado de espaço multiúso. “Recebemos esse desafio de gerir a Arena e transformá-la realmente em um espaço dos pernambucanos. E estamos satisfeitos que isso está acontecendo. Em todos os aspectos, conseguimos melhorar a qualidade no serviço e trazer o público para perto do equipamento. Vamos seguir trabalhando para reduzir custos e desenvolver mais projetos e eventos aproveitando toda a modernidade e possibilidades que a Arena de Pernambuco tem para oferecer”, ressaltou.

Abaixo, segue um balanço das principais áreas da Arena de Pernambuco de junho de 2016 a junho de 2017.
• EVENTOS & INTEGRAÇÃO COM O PÚBLICO

Em 12 meses, a Arena tornou-se uma grande praça pública de atividades, bem como sede dos mais variados tipos de eventos. Neste intervalo de tempo, o equipamento sediou 71 eventos de caráter multiúso, contra nove da gestão privada no mesmo período (segundo semestre de 2015 e primeiro semestre de 2016), o que dá uma média de quase seis por mês. Um crescimento de 83%. Foram eventos comerciais, confraternizações, eventos de empresas privadas, entre outros. Se forem somados com os jogos ocorridos no local no período (35), a Arena contou com 106 eventos no período, uma média de um a cada quase quatro dias.

A Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, buscando integrar o empreendimento ao cotidiano do povo pernambucano, instituiu o projeto “Domingo na Arena”, que se iniciou no dia 24 de julho de 2016. Com 35 edições, o público do Domingo na Arena já ultrapassou a marca de 215 mil pessoas. Foram instituídos projetos temáticos como o “Arena Radical”, no qual a Arena foi transformada em um local de atividades radicais, como tirolesa, rapel, eurobungy e muitos outros; além do “Som na Arena”, um concurso de bandas autorais de Pernambuco.

Outro case de sucesso foi o “Arena Motor”, em que a Arena foi invadida pelo universo automotivo, com competições de tuning e som, além de exposição de helicópteros, carros antigos e miniaturas. A Arena sediou ainda diversos outros eventos: show dos 26 anos da Comunidade Obra de Maria, Play Music Festival, partidas de futebol americano do Recife Mariners, um dos maios populares do Nordeste, além do evento da Rodobens, principal revendedora de caminhões Mercedes-Benz do Nordeste, em um case que virou sucesso internacional da empresa.

A Copa Afia foi outro marco inédito que ocorreu no local. O equipamento sediou a final do torneio. A Afia é primeira entidade especializada na organização de Copas de Futebol Internacional para atletas amadores com idade entre 35 e 70 anos. A organização está presente em diversos locais do mundo realizando estes torneios, como Portugal, Espanha, República Dominicana, Chile, México, Caribe, com mais de 300 clubes filiados, em mais de 60 eventos.

Um grande case de sucesso foi o Jogo do Bem, realizado no dia 29 de junho de 2016. Uma partida beneficente organizada pela ONG Love.fútbol, que completara 10 anos de fundação. O jogo, que contou com 23 mil pessoas e arrecadou R$180 mil e mais de uma tonelada de alimentos para ONGs da Região Metropolitana do Recife. A partida contou com jogadores como Hernanes, Miranda, zagueiro da Inter de Milão, Lucas, atacante do Paris Saint-Germain, além de artistas como Tony Garrido e Wesley Safadão. A Arena também realizou diversos “Jogue na Arena”, em que grupos comerciais locam o espaço para promover reuniões comerciais ou confraternizações.

• TOUR & BIKE TOUR

Um destaque foi a reativação do tour pela Arena de Pernambuco, e a inauguração do bike tour, passeio pelas dependências internas do equipamento de bicicletas. Somados, os tours, em 12 meses, receberam, 14.852 pessoas.

• FUTEBOL

Em 12 meses, a Arena sediou 35 jogos, totalizando 256.821 torcedores, com média de 7.338 torcedores. Dentre eles, Náutico, Sport e Santa Cruz atuaram como mandantes. Também ocorreram partidas de futebol feminino envolvendo Náutico e Sport. A Arena também abriu as portas para os clubes do interior do estado, como Central e Belo Jardim, atuarem como mandantes durante o Campeonato Pernambucano. Para o restante de 2017, a Arena continua prospectando jogos: o Santa Cruz realizará, no mínimo, seis jogos no empreendimento. Nos primeiros 12 meses, o clube atuou por duas vezes como mandante no local.

• CUSTOS OPERACIONAIS

Quando o Governo de Pernambuco assumiu o estádio, o valor mensal para a manutenção da Arena era em torno de R$2 milhões. A partir de junho de 2016, contratos foram ajustados e a despesa com pessoal começou a seguir as regras da administração pública. Hoje o custo gira em torno de uma média de R$840 mil mensais, uma redução de 58%. No último mês (maio/2017), o custo mensal foi de R$830 mil. O trabalho neste momento é diminuir cada dia mais este montante, sem perder a qualidade. Nestes 12 meses, a receita média da Arena foi de R$200 mil.

• SUSTENTABILIDADE

Na questão do reúso/aproveitamento de água, o empreendimento consumiu 6,7 milhões de litros de água de reuso e aproveitamento, proporcionando uma economia de 61% na conta, um acréscimo de 10% em relação à gestão privada.

A reciclagem de resíduos, além de ajudar o meio ambiente, melhora vidas. Em 12 meses, foram geradas 21,5 toneladas e, aproximadamente, 10,1 toneladas foram encaminhados para reciclagem, recebendo um destino ecologicamente correto. A coleta seletiva é feita em parceria com a Associação dos Catadores da

Dignidade (CAD Recicla) de São Lourenço da Mata.

A usina solar da Arena de Pernambuco tem, por sua vez, 1MW (megawatt) de capacidade instalada. Neste tempo, foram gerados 788 MWh (megawatt por hora), proporcionando uma economia de até 15% na conta de luz. Além disso, o programa de Educação Ambiental, em parceria com a Celpe, proporciona visitas ao local. Em 12 meses foram realizadas 7.312 visitas de estudantes de todos os níveis de escolaridade.

• PROJETOS FUTUROS

Para o segundo semestre, já estão confirmados o show da Obra de Maria, e, posteriormente, um evento da Assembleia de Deus.

Além disso, o (CFE – Centro de Formação Esportiva) será implantado na Arena, tendo por objetivo fomentar a cultura esportiva como forma de inclusão social e atenderá 300 crianças e adolescentes com idades de 08 a 18 anos. O projeto contará com aulas de esportes coletivos, individuais, reforço escolar, alimentação e cidadania para a população do entorno da Arena.

O UniEsporte será outra novidade: uma unidade de excelência esportiva e também acontecerá nas dependências internas da Arena. Tem como objetivo trazer aos atletas e profissionais pernambucanos, mais conhecimento, capacitação e cursos de extensão. Haverá palestras e aulas sobre vários temas ligados ao esporte, contribuindo com uma formação de excelência.

Uma novidade será o Espaço Interativo Arena de Pernambuco, que será uma área onde o público irá se deliciar com muita tecnologia e história do futebol de Pernambuco. Projeções animadas, realidade aumentada, momentos marcantes do nosso esporte e muito mais. Além de aprender sobre a história da Arena de Pernambuco e seus eventos inesquecíveis.

A Arena será palco de grandes eventos esportivos. O empreendimento sediará o Campeonato Brasileiro de Judô, 1º GP Pernambucano de Ciclismo, final de de futebol de Jogos Escolares de Pernambuco (JEPS), Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, além de cinco jogos do Santa Cruz e cinco do Sport na temporada.

Além disso, o Domingo na Arena trará neste ano de 2017 novas edições:

• Domingo na Arena Social - versão do projeto onde oferecemos mais de 35 serviços gratuitos, como retirada de documentos, para a população, além do lazer habitual.

• Domingo na Arena Gastrô - Edição onde a Arena de Pernambuco reunirá chefs renomados para transformar o local em uma grande praça de alimentação com palestras e encontros sobre o mundo gastronômico, contará com a presença do chef César Santos.

• Domingo na Arena Games - O mundo dos jogos eletrônicos e de tabuleiro invadirá a Arena, com presença de empresas como o Google. Com internet dedicada e toda a estrutura do Domingo na Arena, o Arena Games promete entrar para o calendário geek da cidade.

• Domingo na Arena Fitness - Além do polo esportivo, a Arena terá um dia onde abordaremos saúde, bem-estar e qualidade de vida, através da prática dos exercícios físicos, criando uma atmosfera das academias na Arena.

O Secretário Felipe Carreras anunciou, também durante a coletiva, o retorno do Recifefolia ao estado de Pernambuco. O evento, que ocorreu de 1993 à 2003 e marcou época no calendário do de lazer da região, ocorrerá no primeiro semestre de 2018. Datas específicas serão anunciadas posteriormente.

• PROCESSO DE LICITAÇÃO – NOVO GESTOR PRIVADO

O processo de licitação para concessão da Arena de Pernambuco está no estágio de estudo de viabilidade para um novo modelo de negócio. Para esta fase de execução do estudo, há 3 consórcios autorizados a realiza-lo, com prazo de entrega de 180 dias - até o final de outubro de 2017. O modelo de gestão mais indicado para a Arena de Pernambuco será exatamente apontado pelo estudo de viabilidade. É a partir deste documento, confeccionado por uma empresa independente, que o Governo do Estado decidirá qual o molde de administração menos oneroso para o equipamento e para o estado em um futuro próximo.

Maurício Penedo - Gestor de Comunicação da Arena de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário