quinta-feira, 11 de maio de 2017

Vereador de Garanhuns, empresários e PM são presos por roubo


Após mais de quatro meses de investigação, a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil de Alagoas, com o apoio operacional do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual de Alagoas, e das polícias Militar e Civil de Pernambuco, desarticulou, ontem, uma quadrilha especializada em assaltos a bancos, roubo de cargas, de carros e de tráfico de drogas. Durante a operação denominada ‘Sem Fronteiras’, a polícia conseguiu prender um vereador, empresários e um policial militar.

De acordo com informações passadas para a Gazeta de Alagoas, foram presos o tenente lotado no 9º Batalhão da Polícia Militar (BMP), localizado em Lajedo, interior de Pernambuco, Djoou Silva de Carvalho, 42; Cícero dos Santos Camilo, 41, apontado como líder da quadrilha; o vereador por Garanhuns Mario dos Santos Campos Junior (PHS) e mais quinze pessoas acusadas de participação ativa em diversos crimes.

As investigações, segundo informações da Polícia Civil de Alagoas, dão conta de que o tenente Djoou era o responsável por repassar informações privilegiadas a Cícero dos Santos Camilo, o líder do bando.
Inicialmente, os presos durante a operação foram encaminhados para a delegacia de Garanhuns e, após todo o procedimento, trazidos para a Deic, localizada no bairro da Santa Amélia, na capital alagoana.

Ainda de acordo com as informações passadas para a reportagem, as investigações apontam que a quadrilha agia em pelo menos cinco estados do Nordeste. Porém, apenas Alagoas, Bahia e Pernambuco foram revelados.

Ao todo, os policiais cumpriram 23 mandados de prisão, sendo que sete para reeducandos [a localidade das penitenciárias onde estão os presos não foi revelada]. Além de 26 mandados de busca e apreensão em, pelo menos, quatro municípios, sendo três de Pernambuco – Garanhuns, Águas Belas, Itaí – e um em Alagoas – União dos Palmares.

Durante a ação policial, armas, munições, dinheiro, que, inicialmente, foi avaliado em R$ 18 mil, e drogas foram apreendidos.

Além dessas apreensões, a polícia localizou galpões onde continham inúmeras caixas e pacotes de alimentos, que, de acordo com as informações, são de cargas roubadas.

Gazeta de Alagoas


0 comentários:

Postar um comentário