segunda-feira, 15 de maio de 2017

Humberto recebe documento de trabalhadores rurais contra a Reforma da Previdência


O líder da Oposição no Senado,Humberto Costa (PT-PE), participou nesta segunda-feira (15), na Assembleia Legislativa de Pernambuco, da entrega de uma série de resoluções e moções que a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco (FETAPE) e a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (FETAEPE) entregaram para a Comissão Especial da Reforma da Previdência Social da ALEPE. O petista também foi contemplado com a documentação que recebeu da comissão de trabalhadores rurais que estavam presentes na reunião.

"Estamos todos engajados na luta contra essa reforma nefasta que prejudica todos os trabalhadores brasileiros e, com muito mais perversidade, os rurais. São medidas que levarão à favelização do campo, onde corremos o risco de voltar ao êxodo que existia antes dos governos de Lula e Dilma. Foi na gestão do PT que os agricultores receberam um olhar especial do poder público", lembrou o Humberto.

As resoluções e moções foram colhidas durante 120 audiências públicas realizadas nos municípios pernambucanos. As audiências tiveram como objetivo esclarecer para a população do interior todos os pontos da Reforma da Previdência. Também foram recolhidas mais de 62 mil assinaturas de pernambucanos que são contra a reforma, durante as reuniões nos municípios. Todas foram entregues aos membros da Comissão Especial da ALEPE.

Estiveram presentes ao ato os deputados que compõem a Comissão Especial - Sílvio Costa Filho, Teresa Leitão, Odacy Amorim e Lucas Ramos -, o presidente da Fetape, Doriel Santos, o presidente da CUT, Carlos Veras, e representantes de diversos Sindicatos de Trabalhadores Rurais de todo o Estado.

Humberto lembrou que a luta para barrar a reforma da Previdência será árdua, mas que é necessária e vital para os trabalhadores brasileiros. "Se essa reforma passar teremos consequências devastadoras, pois muitos municípios do interior sobrevivem do dinheiro que circula dos benefícios desses agricultores. A Fetape nos informou que cerca R$ 500 milhões são injetados, por ano, por intermédio dos agricultores rurais nas cidades pernambucanas. Voltaremos a ter saques e pessoas morrendo de fome", alertou o petista, o único parlamentar federal que estava presente na reunião.

O senador finalizou falando da importância das mobilizações da população no Brasil inteiro. "Não podemos parar de ir às ruas, não podemos descansar um dia sequer. Vamos ocupar, sim, Brasília no próximo dia 24 de maio. Os movimentos sociais devem mostrar para o Brasil que os trabalhadores não aceitam uma reforma que prejudica o povo e que foi proposta por um governo ilegítimo", afirmou Humberto Costa.

Assessoria de Imprensa Senador Humberto Costa


0 comentários:

Postar um comentário