segunda-feira, 15 de maio de 2017

Empresa Rumo divulga nota sobre condenação do MPT por jornada excessiva de motoristas


Em mensagem a este Blog, a Assessoria de Imprensa da Rumo Logística Operadora Multimodal,  empresa do grupo Cosan, fez esclarecimentos sobre matéria postada no dia 13 de maio de 2017,  na qual é noticiada a condenação da empresa ao pagamento de indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 15 milhões por manter motoristas de caminhão em jornadas de trabalho extenuantes, em ação movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em Campinas (SP).

Sobre o assunto, a Assessoria de Imprensa da Rumo divulga a seguinte nota, abaixo reproduzida na íntegra.

Nota à Imprensa

A Rumo realiza todas as suas operações dentro da mais completa legalidade, incluindo suas atividades de transporte rodoviário de cargas, as quais são realizadas através de empresas terceirizadas e nos limites das Leis 11.442/2007 e 13.103/2015. A decisão citada pela reportagem é provisória e ignora totalmente as disposições legais vigentes, incluindo a nova legislação sobre a terceirização de serviços, Lei nº 13.429/2017. A Rumo irá recorrer e confia plenamente na reversão da sentença.

Redação do Blog de Assis Ramalho


0 comentários:

Postar um comentário