quinta-feira, 11 de maio de 2017

Edital para Canal do Xingó será lançado, anuncia presidente da Codevasf na Câmara

Kênia Marcelino foi uma das participantes de audiência pública da Cindra nessa quarta, dia 10 (Foto: José Luiz Oliveira/Codevasf)

O edital de licitação de elaboração do projeto básico da primeira fase do Canal do Xingó deverá ser publicado na sexta-feira (12). O anúncio foi feito pela presidente da Companhia da Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, durante audiência pública realizada pela Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra), na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), nesta quarta-feira (10). Durante a reunião, a presidente da empresa também apresentou aos parlamentares as ações desenvolvidas pela Companhia relacionadas à área de competência da comissão.

“Estamos antecipando a publicação do edital. Com isso poderemos também adiantar as próximas etapas do projeto. Ressaltamos que obras de infraestrutura hídrica como essa são necessárias para o Nordeste que vem enfrentando sete anos consecutivos de estiagem”, afirmou Kênia Marcelino ao ser indagada sobre o cronograma relacionado ao projeto Canal do Xingó.

O projeto básico da primeira fase do Canal do Xingó irá nortear a obra que vai ofertar água para a população do semiárido nos estados de Sergipe e Bahia. Os recursos da obra para o ano de 2017 foram viabilizados por meio da inclusão, na Secretaria de Orçamento Federal (SOF), de movimentação orçamentária em favor da Codevasf, iniciativa da coordenação da bancada federal de Sergipe que teve o apoio do Ministério da Integração Nacional.

A primeira fase do Canal do Xingó inclui os primeiros 114,55 quilômetros do empreendimento, que vai desde a captação de água no reservatório de Paulo Afonso IV (BA), passando por Santa Brígida (BA) e Canindé de São Francisco (SE), até o antigo reservatório R-5 em Poço Redondo (SE).

Outras ações

Em sua explanação sobre a atuação da Codevasf, Kênia Marcelino apresentou aos integrantes da Cindra a missão da Companhia, destacando o seu raio de atuação nas áreas de agricultura irrigada, infraestrutura hídrica, revitalização das bacias hidrográficas do São Francisco, Parnaíba, Itapecuru e Mearim, além das ações de inclusão produtiva, apoio aos Arranjos Produtivos Locais e a universalização do acesso à água.

“Iniciando os trabalhos como presidente desta comissão, acredito ser de grande importância o debate acerca dos programas e ações da Codevasf, tendo em vista que a empresa mobiliza investimentos públicos para a construção de obras de infraestrutura, particularmente para a implantação de projetos de irrigação e de aproveitamento racional dos recursos hídricos, temáticas pertinentes à comissão”, justificou o deputado federal Valadares Filho, presidente da Cindra.

A respeito das linhas de negócios da Codevasf, Kênia Marcelino destacou as ações na área de agricultura irrigada por meio da implantação e gestão de perímetros. Atualmente, a empresa administra 36 projetos públicos de irrigação, totalizando uma área irrigada superior a 127 mil hectares, gerando 280 mil empregos diretos e indiretos.

A presidente também destacou ações no âmbito das ações de revitalização das bacias hidrográficas, por meio de implantação de sistemas de esgotamento sanitário, tratamento de resíduos sólidos, controle de processos erosivos e recuperação de microbacias. “Os investimentos em saneamento chegam a R$ 2,24 bilhões, com recursos do PAC”, ressaltou a presidente.

As ações de inclusão produtiva, apoio aos Arranjos Produtivos Locais, como apicultura, fruticultura, piscicultura e outros, e de universalização do acesso à água também foram apresentadas. “Por meio do programa Água para Todos atendemos cerca de 903 mil pessoas, com a instalação de mais de 185 mil cisternas. Foram cerca de R$ 1,2 bilhão investidos nessas ações que envolvem também implantação de barreiros, sistemas simplificados de abastecimento e perfuração de poços”, ressaltou.

Kênia Marcelino também explanou sobre a participação da Codevasf no Programa de Integração do São Francisco (PISF) na operação e manutenção do sistema, a execução de emendas parlamentares e as ações emergenciais relacionadas a crise hídrica, como reabilitação de infraestruturas de captação, condução, distribuição, dragagem e drenagem de projetos públicos de irrigação e investimentos emergenciais para melhoria da eficiência do uso da água, beneficiando mais de cinco mil agricultores, num total de investimentos de R$ 194,20 milhões. Além do desassoreamento de canal de captação no rio São Francisco, garantindo o abastecimento de água para mais de 700 mil pessoas nas cidades de Propriá, Telha, Cedro de São João e na Grande Aracaju, em Sergipe.

Como representantes da Codevasf, acompanharam as exposições da audiência os assessores da presidência da Companhia Athadeu Ferreira, Eduardo Ribeiro e Diogo Pimentel.

Codevasf


0 comentários:

Postar um comentário