terça-feira, 9 de maio de 2017

Cerca de 50 mil pessoas receberão reajuste no Chapéu de Palha em 2018

O cadastro para o programa começou a ser realizado nesta segunda-feira (8), no mesmo dia em que a informação foi publicada no Diario Oficial do estado

O programa Chapéu de Palha, criado no governo Miguel Arraes e reeditado em 2007 pelo então governador Eduardo Campos (PSB), terá um reajuste de 10% no ano de 2018. Será o primeiro aumento no benefício desde 2014, ano em que Eduardo Campos concorreu à Presidência da República. Naquela época, o reajuste foi de 6%. Não houve mais alterações de lá para cá.

Os valores atuais variam. Segundo a Secretaria de Planejamento, o benefício é um complemento do Programa Bolsa Família. Podem chegar até R$ 255,42, na modalidade da Pesca Artenal , e até R$ 246,55, nas modalidades da Cana de Açúcar e da Fruticultura Irrigada.

O cadastro para o programa começou a ser realizado nesta segunda-feira (8), no mesmo dia em que a informação foi publicada no Diario Oficial do estado. O número de cadastrados deste ano não está fechado. Em 2016, o total de beneficiados foi de 48.613 trabalhadores e trabalhadoras, sendo 31.362 na Cana de Açúcar, 9.952 na Fruticultura Irrigada e 7.026 na Pesca Artesanal.

O orçamento do Chapéu de Palha previsto para 2017 é de R$ 52,7 milhões, sendo R$ 40 milhões reservados para os benefícios financeiros. O de 2018 não está definido.

De acordo com a Seplag, o período de entressafra depende das chuvas. Mas, normalmente acontece nos seguintes meses: cana e pesca - maio, junho, julho e agosto; fruta - janeiro, fevereiro,março e abril. Este é o 11º ano da reedição do programa.

Por: Aline Moura - Diario de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário