domingo, 12 de fevereiro de 2017

Túnel do Tempo: Grêmio Petrolândia já representou a cidade nos gramados pernambucanos


Equipe do Grêmio Petrolândia em 1997

Neste domingo (12), vamos voltar aos tempos em que o futebol de Petrolândia foi representado nos gramados estaduais e viveu um período de relativo brilho, apesar dos obstáculos, antes de se apagar. O Campeonato Pernambucano de Futebol - Série A2 de 1997 foi a 4ª edição da segunda divisão do futebol de Pernambuco. A competição foi decidida entre o campeão do primeiro turno, Grêmio Petrolândia, e o o campeão do segundo turno, o Ferroviário, time de Serra Talhada. Apos dois jogos pela final, o time de Petrolândia ficou com o vice-campeonato.

O Grêmio Petrolândia chegou a participar da primeira divisão do campeonato estadual. Após algumas temporadas na segunda divisão, o time enfrentou problemas financeiros e paralisou suas atividades. O clube está atualmente licenciado das competições da Federação Pernambucana de Futebol (FPF),

Abaixo, uma contribuição do nosso amigo Vicente do Banco do Brasil. A matéria foi publicada no Jornal do Commercio, edição da sexta-feira, 13 de março de 1998.

Grêmio de Petrolândia cai fora se não atender exigência da FPF
Estádio A arquibancada móvel no Estádio Galegão ainda não foi implantada pela Prefeitura

O Grêmio de Petrolândia está ameaçado de ser desclassificado antecipadamente do Campeonato Pernambucano e ainda ser rebaixado para a Segunda Divisão. O motivo é que as arquibancadas móveis do Estádio Manoel Anísio da Mota, o Galegão, não foram providenciadas até o momento. Esta medida faz parte das medidas que foram exigidas pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF) no início da competição. Caso o problema não seja solucionado até o dia 29 deste mês, o time será afastado.

O vice-presidente da FPF, José Joaquim Pinto de Azevedo, reconhece que houve reformas nos vestiários e no gramado, e implantação de luminárias e grades de proteção. Mas, segundo ele, o Grêmio está em débito com a Federação porque não cumpriu todas as exigências. "A aquisição das arquibancadas é de extrema importância para que haja acomodações para o público, já que só existem alguns degraus", afirma José Joaquim. E acrescenta: "Tempo foi dado demais. Se eles não resolverem o problema até a data estipulada, serão punidos com o rebaixamento".

O presidente do Grêmio, Domingos Sávio, garante que a responsabilidade é da Prefeitura de Petrolândia. Ele explica que o estádio é municipal e, por isso, qualquer obra de recuperação feita nele deve ser arcada pela municipalidade. "O nosso papel é dar melhores condições de trabalho para a comissão técnica e os jogadores", enfatiza.

Porém, Sávio também reconhece que a administração do município realizou várias obras de recuperação do Galegão. "Esta é a única pendência", diz, referindo-se às arquibancadas. O prefeito de Petrolândia, Francisco Simões, não foi encontrado ontem pela reportagem do JC.

ZICO DO SERTÃO - Seguindo o mesmo caminho da Seleção Brasileira, o Grêmio já tem o seu coordenador técnico para auxiliar os trabalhos do treinador Zé Orlando. O nome do Zico sertanejo é Vicente da Silva. Se o "Galinho de Quintino" é conhecido no Brasil, o novo coordenador é figura fácil de se reconhecer no município. Vicente é o gerente da agência local do Banco do Brasil. "É muito bom o apoio que eu estou recebendo da diretoria do clube e, principalmente, dos moradores de Petrolândia", comenta.

O presidente do Grêmio, Domingos Sávio, explica que o cargo só foi criado porque o técnico Zé Orlando acumula duas funções na equipe: "Ele também é o preparador físico". Segundo Sávio, a primeira experiência de Vicente agradou. Foi no jogo contra o Náutico, quando o Grêmio perdeu de 1x0. "Jogamos muito bem".


Foto: Vicente José

Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações de Vicente José, Jornal do Commercio e Wikipédia


0 comentários:

Postar um comentário