sábado, 11 de fevereiro de 2017

Suspeito de mandar matar esposa na PB é preso em PE e diz que pagou R$ 1,5 mil pelo crime

Aline foi assassinada a tiros na porta de casa

Foi preso neste sábado (11), em Pernambuco, o marido de Aline Albuquerque da Silva, morta no dia 21 de dezembro de 2016. Luciano Mota do Nascimento, de 44 anos, é suspeito de mandar matá-la em Bodocongó, na Zona Oeste de Campina Grande (PB). Em vídeo gravado na delegacia, ele disse que pagou R$ 1.500 para que dois homens simulassem um assalto e a matassem a tiros.

Luciano afirmou que ordenou o crime porque teria sofrido ameaças de Aline. Segundo o suspeito, ela não aceitava as famílias que ele construiu em dois casamentos anteriores e teria o acordado dizendo que iria matá-lo.

Luciano foi preso na cidade de Paulista (PE), por meio de trabalho conjunto das polícias Civil de Pernambuco e da Paraíba.


Inicialmente, a linha de investigação era de que teria ocorrido um latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Porém, com o andamento das investigações, a polícia começou a apurar a hipótese de execução e duas pessoas foram presas.

Segundo a Polícia Civil da Paraíba, o suspeito teria ordenado a morte da esposa para queima de arquivo. A polícia disse que ele estaria envolvido em crimes patrimoniais e que ela teria ameaçado denunciá-lo.

Após prestar depoimento, Luciano deve ficar preso na penitenciária do Serrotão, em Campina Grande, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Portal Correio


0 comentários:

Postar um comentário