quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Índios bloqueiam ponte entre Petrolina e Juazeiro em protesto contra falta de assistência à aldeia

Cacique relata falta de médicos, ambulâncias e assistência aos indígenas (Foto: Amanda Franco/TV Grande Rio)

Foi interditada na tarde desta quarta-feira (1º) a ponte Presidente Dutra, que liga Petrolina, no Sertão de Pernambuco, à cidade baiana de Juazeiro. Cerca de 50 índios da aldeia Chapada do Imbu Tumbalalá Mata, do município de Curaçá, na Bahia, protestaram contra a falta de auxílio do governo a aldeia indígena.

O cacique Ivanildo Rodrigues Barbosa disse que a aldeia Chapada do Imbu Tumbalalá Mata vive há mais de 400 anos no território baiano, e que devido as péssimas condições, os índios resolveram protestar em busca dos seus direitos. “A gente não tem médico, não tem ambulância. Eu sou o cacique da aldeia e trabalho de diária para sobreviver. Estamos fechando a ponte, e ninguém vai e ninguém vem, enquanto não vier alguma autoridade competente para que possa assinar um papel dizendo que nossos direitos vão ser liberados”, ressaltou.

A vice-cacique Lilian Gomes disse que a situação é difícil na aldeia indígena. “Está faltando alimentação, a boa educação, saúde, agente de saúde. Não tem nada lá, auxílio nenhum. Nós viemos atrás dos nossos direitos”, relatou.

Os índios interromperam o trânsito nos dois sentidos da ponte Presidente Dutra, o que causou transtornos para quem precisava fazer a travessia entre as cidades. “Eles estão interrompendo o que a gente tem que fazer no nosso dia a dia, mas de uma hora e meia que estou parado na ponte”, relatou o profissional de marketing, Acleciano Nunes Nery.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) tentou negociar com os índios para a liberação de uma das vias, mas os manifestantes disseram que só iriam sair quando um representante do Ministério Público atendesse às reivindicações. A ocupação durou cerca de uma hora e terminou por volta das 17h20.

G1 Petrolina


0 comentários:

Postar um comentário