sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Governador de PE sanciona reajuste salarial para policiais e bombeiros militares

Segundo governo de Pernambuco, proposta foi discutida com os comandos da PM e dos Bombeiros (Foto: Aluísio Moreira/Divulgação)

Após ser aprovado pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e seguir para redação final, o projeto que prevê aumentos entre 25% e 40% para policiais e bombeiros militares de Pernambuco foi sancionado na tarde desta quinta (16) pelo governador Paulo Câmara. A publicação da sanção deve acontecer no Diário Oficial do Estado da sexta (17). Por meio da Secretaria de Defesa Social (SDS), o governo também anunciou aumento da remuneração dos profissionais através do Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES).

Além de propor correções nos salários nos meses de maio de 2017 e abril e dezembro de 2018, a lei nivela os salários dos militares com a Polícia Civil. De acordo com o governo do estado, o reajuste representa um acréscimo de R$ 303 milhões na folha de pagamento de 2017.

Ainda segundo a administração estadual, a PM e o Corpo de Bombeiros receberam um aumento médio de 20% em 2015 e em 2016, devido a uma política que tem como objetivo diminuir a diferença de soldos entre oficiais e praças.


Apesar de o governador alegar que a proposta atende às reivindicações da categoria, os profissionais têm demonstrado, por meio de manifestações, o descontentamento com o percentual oferecido pelo estado. Atuando em Operação Padrão desde dezembro de 2017, os profissionais alegam que os valores não atendem aos anseios da tropa e ainda se queixam de más condições de trabalho.

Durante dois dias de votação na Alepe, os profissionais se reuniram do lado de fora da casa para esperar o desfecho da votação. Na terça (14), dia da votação em primeiro turno, a categoria recebeu a notícia da aprovação do projeto aos gritos de “não vai ter Galo”, sinalizando que a segurança do carnaval de Pernambuco seria comprometida devido aos votos de 32 deputados estaduais, favoráveis à proposta.

Remuneração de jornada extra sofre mudanças

Ainda nesta quinta (16), a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) anunciou o reajuste dos valores do Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES) de soldados, cabos, sargentos e subtenentes. Pelo decreto, a jornada extra passa de R$ 120 para R$ 200. Tenentes, capitães, majores, tenentes-coronéis e coronéis receberão R$ 300, em vez dos atuais R$ 270.

De acordo com a pasta, o aumento nos valores representa um incremento de aproximadamente R$ 2,7 milhões mensais no programa, que passará a custar R$ 11,9 milhões. Cada policial, segundo a SDS, poderá cumprir até dez cotas por mês com jornadas de 12 horas no PJES.

O G1 tentou entrar em contato com a Associação de Cabos e Soldados (ACS-PE) por meio do presidente, Albérisson Carlos, para repercutir a sanção do reajuste e o aumento nos valores do PJES, mas não obteve retorno às ligações.

G1 PE


0 comentários:

Postar um comentário