terça-feira, 3 de janeiro de 2017

​Força de Segurança Nacional encerra Operação Leão do Norte em PE

Por 26 dias, as Forças Armadas estiveram nas ruas da RMR, garantindo a ordem e a tranquilidade. O comando da segurança volta para o Estado, sem qualquer alteração da normalidade (Foto: Alex Gondim/JC)

A Secretaria de Defesa Social informa que a Operação Leão do Norte, sob comando da Força de Segurança Nacional, com o apoio das polícias do Estado, encerrou suas atividades nas ruas da Região Metropolitana do Recife nesta terça-feira (03/01), ao final do dia. Desde 9 de dezembro, devido às ameaças de paralisação por parte de associações militares, as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) prestavam serviço à população de Pernambuco, garantindo a ordem e a tranquilidade nas vias publicas.

"Em nome da população do Estado, agradeço pelo serviço que nos prestaram, garantindo a segurança, inclusive, em eventos de massa, a exemplo de uma importante partida de futebol, com grande público, e comemorações de fim de ano, sem que houvesse perturbação da ordem. Ao longo desse período, verificamos a manutenção dos índices de criminalidade praticamente no mesmo nível do que vinha ocorrendo antes da chamada Operação Padrão, estimulada por associações. Isso deveu-se ao trabalho das Forcas Armadas e também à grande parte do efetivo da PM, que permaneceu em seus postos, com a responsabilidade e o cumprimento do dever característicos da formação militar. É importante ressaltar ainda que a solicitação de apoio federal, feita pelo governador Paulo Câmara ao Ministério da Defesa, foi uma medida cautelar, de antecipação ao cenário.
Hoje, vivemos um outro momento, com a atuação das nossas polícias (Civil, Militar, Bombeiros e Cientifica), com reforço dos policiais que estavam em setores administrativos e com maiores lançamentos em horários e locais considerados críticos. E, desde o dia 19, vale lembrar, a Força Nacional já estava com efetivo reduzido em relação ao início da operação, de modo que, aos poucos, houvesse a transição, com a volta do comando para a Secretaria de Defesa Social. Desta forma, não se faz mais necessária a presença do Exercito, Marinha e Aeronáutica na atividade ostensiva, que continuará sendo garantida, em sua plenitude, pelo Estado de Pernambuco' , diz o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia.​

Blog de Notícias do Governo de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário