sábado, 31 de dezembro de 2016

População mais pobre será a mais afetada com nova resolução do Ministério da Saúde, denuncia Humberto


“Um completo desrespeito com o povo pobre”. Essa foi a avaliação do líder do PT no Senado, Humberto Costa, ao tomar conhecimento da portaria divulgada nesta sexta-feira (30), pelo Ministério da Saúde, no Diário Oficial da União, que reduz as exigências mínimas para funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A nova regra, que vai prejudicar a população mais carente, diz que o número mínimo de médicos para cada unidade passa a ser de apenas dois profissionais, um atendendo pela manhã e outro à noite.

“Uma medida como essa é absurda! Sabemos o quanto é importante o acolhimento do paciente nas unidades de saúde. Apenas um médico atendendo dentro de uma UPA vai tornar o atendimento altamente precário e prejudicar as pessoas que estão precisando do serviço. O que esse ministro golpista está fazendo não existe”, denunciou Humberto.

O Ministério da Saúde ainda anuncia que ficará a cargo dos prefeitos decidir quantos profissionais atenderão em cada UPA. Ainda pela portaria, o ministério vai flexibilizar as exigências mínimas de equipamentos necessários para o funcionamento das UPAs. A partir de agora, equipamentos de laboratórios e máquinas de raio-x poderão ser compartilhados entre as unidades de saúde locais.

“Essa nova resolução vai deixar o atendimento completamente solto. Como é que equipamentos e máquinas de raio-x vão ficar ‘rodando’ de unidade em unidade em município. Uma ação dessa é completamente descabida e irresponsável, pois sabemos como esses equipamentos são sensíveis e podem sofrer mudanças nos seus resultados com o transporte inadequado”, criticou o senador petista, ex-ministro da Saúde.

Humberto ainda lembrou que com a implantação da PEC 55 os recursos da saúde vão ser ainda mais escassos. “Vamos ter muitos cortes na área da saúde e o sofrimento vai para as pessoas que necessitam de atendimento no SUS. Será um verdadeiro desastre para a população que vai sentir a falta de medicamentos, unidades fechando e menos profissionais atendendo”, ponderou.

O senador também ressaltou a importância do programa Mais Médicos, criado pela presidenta Dilma Rousseff, e que está sendo abandonado pelo governo Temer. “Esse presidente golpista está desmontando o Mais Médicos. O que vemos agora são profissionais deixando o programa, inclusive os cubanos, que ajudaram a tornar o Mais Médicos um sucesso levando atendimento a todos os lugares do Brasil”, concluiu.

Assessoria de Imprensa Senador Humberto Costa


0 comentários:

Postar um comentário