domingo, 16 de outubro de 2016

Siemens reforça a importância sobre a prevenção e o diagnóstico da Sífilis

Equipamento Siemens Healthineers - IMMULITE 2000 XPi (Foto: Divulgação)

De acordo com o Ministério da Saúde, no ano passado, o País registrou 40 mil casos graves de sífilis e 40 mil casos de sífilis congênita. No Brasil, a taxa de mortalidade é de 7,4 casos para cada 100 mil nascidos vivos. No Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, comemorado no terceiro sábado de outubro (15/10), a Siemens Healthineers enfatiza a importância da prevenção e do diagnóstico precoce desta doença causada pela bactéria Treponema pallidum. De acordo com o Ministério da Saúde, no ano passado, o Brasil registrou 40 mil casos graves de sífilis e 40 mil casos de sífilis congênita.

A sífilis pode ser transmitida tanto por relação sexual sem proteção, quanto por contato direto com sangue contaminado, por transfusão de sangue ou durante a gestação, caso a mãe seja portadora da doença. Essa última é chamada de sífilis congênita e pode trazer complicações como aborto espontâneo, parto prematuro, má-formação do feto, surdez, cegueira, deficiência mental e até morte ao nascer.



A doença pode ser tratada com penicilina, mas se não for devidamente diagnosticada, o tratamento torna-se ainda mais complicado podendo comprometer vários órgãos como olhos, pele, ossos, coração, cérebro e sistema nervoso. Além disso, o diagnóstico e o tratamento oportunos podem salvar a vida dos bebês.

A detecção da bactéria é feita por meio de testes Treponêmicos onde uma amostra de sangue é suficiente para o diagnóstico. Os equipamentos ADVIA Centaur e IMMULITE 2000 XPi, da Siemens Healthineers, são soluções totalmente automatizadas e foram desenvolvidas para a detecção rápida e precisa dos anticorpos contra as proteínas deTreponema pallidum.

Diferentemente dos antigos métodos manuais, ambos os equipamentos rodam de forma automatizada os dois testes Treponêmicos existentes (Sorologia treponêmica: FTA-abs, MHA-Tp ou TPHA, ELISA e a Sorologia não treponêmica: VDRL e RPR.), o que auxilia no aprimoramento da detecção e na precisão e confiabilidade dos resultados.

O ADVIA Centaur e o IMMULITE 2000 XPi também realizam o teste de TORCHS, um acrônimo usado para um conjunto de infecções que pode causar defeitos de nascimento quando presentes durante a gravidez: toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes, além da sífilis.

Tanto no caso de TORCH como também no caso da sífilis, todas as mulheres grávidas precisam fazer o teste durante o pré- natal. Para mulheres em grupos de alto risco, muitas organizações recomendam os testes sorológicos de repetição no terceiro trimestre e no momento do parto.

O uso de preservativos durante as relações sexuais é a maneira mais segura de prevenir a doença. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, a taxa de infecção entre gestantes aumentou de 3,7 para 11,2 a cada 1 mil nascidos vivos entre 2010 e 2015. No caso da sífilis congênita, as taxas foram de 2,4 para 6,5 casos para cada 1 mil nascidos vivos no mesmo período. No país, a taxa de mortalidade é de 7,4 casos para cada 100 mil nascidos vivos.

Siemens Brasil


0 comentários:

Postar um comentário