terça-feira, 11 de outubro de 2016

Servidores da Prefeitura de Tacaratu pedem ação do MPPE para liberação de dotações orçamentárias pela Câmara Municipal

Prefeitura alega que falta de aprovação de dotações orçamentárias pelos vereadores oposicionistas tem provocado caos em diversas secretarias e prejuízos em Educação e Saúde do município, inclusive com transporte escolar parado por falta de combustível (Fotos: Prefeitura de Tacaratu) 

 Em frente ao Fórum de Tacaratu, cidade do Sertão de Pernambuco, reuniram-se nesta terça-feira (11) secretários, gestores, professores, pais e motoristas da Rede Municipal de Ensino para reivindicar ao Ministério Público do Estado providências junto à Câmara de Vereadores do município, casa que vem paulatinamente fazendo modificações e supressões nas dotações orçamentárias da Prefeitura.

Entre todas as Secretarias Municipais, a de Educação tem sido alvo constante de cortes financeiros e, hoje, com a paralisação dos transportes escolares por falta de combustível, houve o comprometimento das aulas e, consequentemente, dos 200 dias letivos, fato que irá prejudicar o ensino-aprendizagem. Tão grave quanto a suspensão do transporte, há redução na merenda escolar que vem sofrendo contenção e os alunos estão impedidos de ter acesso a um direito constitucionalmente garantido. 


Quanto à Secretaria de Saúde, o caos é maior ainda porque são vidas que estão em risco. A falta de dotações está impossibilitando a aquisição de medicamentos de uso contínuo, além de exames, TFD, pagamento da Casa de Apoio, compra de material de limpeza para Hospital e PSFs, abastecimento dos veículos e diárias dos motoristas. 

Esse é o quadro conflitante que o Município de Tacaratu enfrenta pela falta de compromisso da oposição, que insiste em manter uma postura descomprometida e irresponsável perante a população.

Controladoria Interna do Município de Tacaratu


0 comentários:

Postar um comentário