sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Quais as preocupações que usuários e consumidores devem ter em vista em relação à sustentabilidade de materiais de construção?


Reforma residencial ou construção é sempre motivo de preocupação e ansiedade para quem faz por conta da mão de obra e dos custos gerados por essa iniciativa, mas uma coisa que pouca gente se atenta na hora de construir ou reformar uma casa é o cuidado para escolher o material de construção ou de acabamento. A relação custo-benefício vale ser salientada, mas questões como sustentabilidade do material e o enquadramento em normas técnicas deve ser também levados em conta. Adriana Hansen, Coordenadora de Projetos e Materiais Sustentáveis do CTE – explica que em relação aos materiais de construção, o consumidor deve se atentar para os seguintes itens:

1) Qualidade do produto: este material atende a norma técnica ou possui selo de qualidade? A qualidade do material reflete diretamente na sua durabilidade e no seu desempenho. Portanto, um produto sustentável também deve ser um produto com qualidade técnica.

2) Transparência do fabricante: quais informações o fabricante disponibiliza sobre a indústria e sobre o produto? Será que o fabricante já foi responsabilizado por algum impacto ambiental e social na mídia? Será que ele possui algum relatório de sustentabilidade ambiental ou selo internacional? Essas são apenas algumas perguntas que podem ser feitas e, quanto maior o número de respostas, maior a probabilidade de estarmos escolhendo um material melhor.



3) Transparência nas informações sobre o produto: do que esse produto é feito? Será que é tóxico? Será que ele é reciclável? Os produtos voltados para a construção civil deveriam ter informações similares ao que encontramos nas embalagens de produtos alimentícios. Já que por enquanto não conseguidos ter esses dados, vale o esforço de nos questionarmos!

4) Motivação do mercado local: de onde vem esse produto? Incentivo a economia loca/regional, geração de emprego, capacitação de mão de obra, origem de matérias primas nacionais para a redução do impacto do transporte, são apenas alguns dos benefícios socioambientais ao fazermos essa simples pergunta.

Adriana salienta que todo o consumidor deve se esforçar para entender mais sobre o material e o fabricante, pois só o conhecimento possibilitará hoje uma escolha mais sustentável.

SOBRE O CTE

O CTE atua em várias frentes com inteligência técnica, estratégica e de mercado e oferece consultorias de forma integrada em quatro áreas – sustentabilidade, inovação&tecnologia, qualidade&processos, gerenciamento de projetos&obras. Em cada etapa do processo construtivo, o CTE pode trazer um estudo e uma solução baseada na necessidade de cada projeto.

Em recente balanço consolidado de ações o CTE trouxe como resultados:

+ de 3 mil clientes atendidos em 18 estados do Brasil
+ de 1600 empresas preparadas em gestão empresarial e certificadas – ISO 9001, ISO 14001
+ de 300 empreendimentos submetidos à consultoria em construção sustentável
+ de 400 obras submetidas ao gerenciamento e monitoramento de prazos, custos, qualidade e sustentabilidade
+ de 100 empresas capacitadas na norma de desempenho

Assessoria CTE


0 comentários:

Postar um comentário